Regiões

Energia a Cabinda limitada há dez dias

Os níveis de produção de energia eléctrica, em Cabinda, baixaram, nos últimos dez dias, para 66 megawatts contra os anteriores 1.115, devido à paralisação de uma das três turbinas de 35 megawatts, na Central Térmica de Malembo, que beneficia de trabalhos de manutenção.

29/10/2021  Última atualização 09H35
© Fotografia por: DR
O secretário provincial da Energia e Águas, Rafael Paca, que apresentava o actual quadro energético da província, afirmou que, em função da baixa de produção da corrente eléctrica, estabeleceu-se restrições no fornecimento de energia eléctrica à cidade de Cabinda, bairros periféricos e à vila de Lândana, em períodos intercalados. 
O responsável provincial avançou que essa situação vai prevalecer, até que os trabalhos de manutenção da turbina nº1, a conhecida "GT1”,sejam concluídos.
Rafael Paca explicou que os trabalhos de manutenção a nível da GT1 resultam do facto desse engenho ter já atingido o limite de horas programadas do seu funcionamento e, no cumprimento de uma das recomendações do fabricante, é condição primordial para vitalidade técnica do aparelho.
A turbina que está em manutenção funciona, também, no sistema à gás e, depois da conclusão dos trabalhos de manutenção, a produção de energia eléctrica na Central Térmica de Malembo vai aumentar para os anteriores 95 megawatts.
A província de Cabinda dispõe de uma potência instalada de 150 megawatts, repartidos em 95 megawatts pela Central Térmica de Ma-lembo, 30 em Chibodo, dez em Santa Catarina e cada 2.5 megawatts nas centrais híbridas de Dinge e Belize. 
Arsénia Manuel| Cabinda 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões