Economia

“Empresas privadas dinâmicas reforçam o sector do Turismo”

A ministra do Turismo, Ângela Bragança, considerou serem necessárias empresas privadas activas para que o sector ganhe vitalidade, ao discursar na inauguração de um hotel da cadeia UI, detida pelo Grupo AAA, na sexta-feira, em Caxito.

22/12/2019  Última atualização 08H55
Edmundo Eucílio | Edições Novembro © Fotografia por: Ministra do Turismo discursa na abertura do hotél UI de Caxito?

Ângela Bragança afirmou, naquela ocasião, que o pelouro que dirige está empenhado em estimular edificações como aquele hotel, para que outros grupos económicos optem por esse tipo de investimento, sobretudo no Bengo, onde disse que se abre, dessa maneira, “um capítulo importante no domínio do turismo e hotelaria”.
Empreendimentos do género também têm potencial para abrir a província ao país e ao mundo, assim como dinamizar a actividade e o crescimento económico, prosseguiu a ministra, que destacou a importância do Bengo como um ponto de transição, com ligações a outras províncias do país.
Ângela Bragança reafirmou que o Ministério do Turismo mantém o compromisso e a responsabilidade de liderar a implantação de infra-estruturas benéficas ao sector do turismo, que tem potencial para elevar a receita fiscal do país e gerar postos de trabalho.
A governadora provincial do Bengo, Mara Quiosa, anunciou que, além do hotel da cadeia UI (o segundo na província depois do que foi edificado no Panguila), outros abrem no próximo ano, o que vai sanar a grande carência de alojamento.
“As dificuldades são enormes quanto ao alojamento de visitantes”, notou a governadora, que garantiu que, com este hotel, Caxito reduz as preocupações quanto à acomodação.
Mara Quiosa disse que a abertura do hotel deve ser também valorizada pela oferta de emprego, sublinhando que o Governo espera que os parceiros do sector privado elevem a provisão de postos de trabalho.

Modernidade e emprego

O presidente do Conselho de Administração do Grupo AAA, São Vicente, anunciou que o Hotel IU inaugurado em Caxito gera 22 postos de trabalho para pessoas do Bengo, apontando-o como uma unidade bastante moderna, que dispõe dos serviços, infra-estrutura e tecnologia que o cliente exige.
Está localizado na Açucareira e é classificado como de três estrelas, possuindo, numa primeira fase, 62 quartos, duas salas de conferências, um restaurante, além do acesso aos serviços de Internet.
Com a abertura da nova unidade, a cadeia UI eleva para 17 o número de hotéis em operação em 14 províncias, faltando quatro para que a rede esteja implantada em todo o país, adiantou São Vicente, considerando que este tipo de projecto satisfaz investidores e entidades governamentais, pela perspectiva de atrair turistas e receitas, para o grupo e para o Governo Provincial. São Vicente revelou planos da abertura, no próximo ano, de dois hotéis em Cabinda, nas localidades do Caio e Tchiaze, ao que se segue a construção de uma unidade em Malanje, a conclusão do Binda Hotel e de outro no Soyo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia