Política

Empresários sul-africanos interessados no agronegócio

Gabriel Bunga

Jornalista

A embaixadora de Angola na África do Sul, Filomena Delegado, disse ao Jornal de Angola que existem empresários sul-africanos interessados em investir no sector de agro-négocios, em função do resultado da diplomacia económica, que criou canais mais práticos na captação de investimentos.

16/05/2022  Última atualização 09H40
Filomena Delgado quer equilíbrio na balança comercial © Fotografia por: DR

As relações económicas entre Angola e África do Sul, segundo a diplomata, teve sempre o pendor positivo do lado dos sul-africanos, com a importação de produtos agropecuários, leguminosas e até hortaliças, uma vez que possuem linhas mais bem desenvolvidas, tornando a balança comercial mais favorável à África do Sul.

Filomena Delgado referiu que, com esta reunião, nos sentimos obrigados a melhorar a imagem do  país, uma vez que a mesma desempenha papel tão influente na captação de investimentos. Nos encontros bilaterais, disse, com as instituições sul-africanas, incluindo  empresários interessados, "vamos reforçar as linhas de partilha de interesses, como, aliás, aconteceu, ainda ontem, em que tivemos em videoconferência, a partir de Luanda, com o Ministério da Agricultura da África do Sul e alguns empresários sul-africanos. A reunião contou com a participação de um dos bancos mais fortes daquele país. "O interesse deles é mais no domínio da agropecuário, e toda a sua cadeia de valores", frisou a embaixadora, tendo adiantado que, no sentido oposto, isto é, "há certas dificuldades de empresas angolanas investir na África do Sul, sendo que, as poucas que lá existem, estão mais viradas para os serviços e segmentos do sector  imobiliário". Por isso, continuou, a Embaixada está a trabalhar para aumentar o número de empresas angolanas, a fim de equilibrar a balança comercial.

Na próxima semana, referiu a embaixadora Filomena Delgado, vai ter lugar uma conferência, alusiva ao Dia de África, pensando no estreitamento das relações com a África do Sul, mas também a nível da CPLP, através de um grande encontro com AIPCE e com alguns empresários. A embaixadora de Angola na África do Sul, Filomena Delgado, sublinhou que "sentimos muito que os angolanos, quando falamos da diplomacia económica, pensavam só na abertura de canais de fora para dentro, e não de Angola para fora". "É este o trabalho que estamos a fazer, ficamos a saber, nessa reunião, que alguns empresários estão descapitalizados, outros precisam de reformular as suas políticas de actuação, em função do novo ambiente de negócios, que temos em Angola", concluiu.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política