Economia

Empresa do Dubai projecta no imobiliário de Luanda

A DAMAC Properties, empresa imobiliária de referência do Dubai, pode erguer, numa primeira fase, projectos na capital angolana, nas áreas do Futungo de Belas, Santa Bárbara (Bairro Azul) e ex-Mercado Roque Santeiro (barrocas do Sambizanga).

04/05/2022  Última atualização 10H15
Identificados projectos para as zonas do Futungo de Belas, Santa Bárbara e ex-Roque Santeiro © Fotografia por: DR

A informação foi avançada à imprensa pelo presidente do Conselho de Administração da Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (AIPEX), António Henriques da Silva, momentos depois da assinatura, no sábado passado (30.04.2022), de um Memorando de Entendimento (MoU) com o grupo empresarial.

Testemunhado pelo ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, e pelo presidente da DAMAC Properties, Hussain Sajwani, o documento foi subscrito pelo director da empresa DAMAC Properties, Shawki Sejwani, e pelo PCA da AIPEX, António Henriques da Silva.

O gestor principal da AIPEX disse que, com o passo dado, a oferta imobiliária angolana passará a contar com novos produtos em segmentos distintos, prevendo-se, também, a introdução de modelos de financiamento que o grupo já experimentou noutros mercados, através de parcerias com a banca.

A DAMAC Properties foi fundada em 2002 e rapidamente se tornou um dos principais promotores imobiliários do Dubai. Criada por Hussain Sajwani, a empresa tem no seu portfólio projectos comerciais e residenciais na Arábia Saudita, Omã, Líbano, Jordânia e Reino Unido. Até agora, o grupo entregou mais de 40 mil, casas com um portfólio de vários milhares de outras unidades em diferentes fases de desenvolvimento.

Oportunidades

A implementação do investimento privado permitirá a criação de novos postos de trabalho, assim como dentro da cadeia de valor, facilitará o surgimento de outras iniciativas. Para António Henriques da Silva, o mercado angolano pode vir a ter uma qualidade imobiliária igual à que se consegue ver no Dubai.

"É um passo significativo e com o exemplo da DAMAC vão ser despoletadas outras iniciativas privadas e, deste modo, continuar-se a reforçar com a presença no mercado nacional de outros grupos de referência a nível mundial, em sectores não apenas do imobiliário, mas também dos que podem ajudar para a diversificação da economia nacional”, afirmou.

O Memorando de Entendimento consiste na manifestação de interesse da empresa do Dubai para o início de actividades exploratórias em várias áreas a conceder pelo Estado angolano, com destaque para construções de alto padrão para zonas residenciais, hotéis, escritórios, campos de golfe e outros.

Em finais de Março de 2022, o presidente desse grupo de referência da imobiliária dos Emirados Árabes Unidos (EAU), Hussain Sajwani, foi recebido, em audiência, pelo Chefe de Estado, João Lourenço, na Cidade Alta, tendo manifestado o interesse de apostar intensamente no mercado angolano.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia