Regiões

Emprego em perspectiva para jovens

Quem passa pela Estrada Nacional 180, a cinco quilómetros da urbe, “engorda os olhos” ao visualizar o cenário atraente do Pólo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo.

28/05/2021  Última atualização 06H55
© Fotografia por: DR
 O complexo, com vários  edifícios concluídos, expressa a aposta no rigor da arquitectura que imita o cenário de um condómino para pessoas abastadas.

O jovem Seguia Amoni é estudante. Apesar de solteiro, há muito tem lutado por um emprego para ajudar os pais e organizar a vida. Vislumbra na criação do  Pólo de Desenvolvimento de Diamantes uma oportunidade para os jovens conseguirem empregos, mas defende transparência na selecção de candidatos. 


Na verdade, o complexo, com espaços  reservados para outros investimentos, visa, através da lapidação, acrescentar valor ao diamante explorado na região, para desenvolver o país. Os primeiros 25 formandos nesta matéria têm emprego garantido no pólo, que prevê integrar cerca de  5000 jovens.
Vizinho ao pólo, 60 novas casas de carácter definitivo, da tipologia T3, despontam de um condómino construído com o fundo da Caixa Social  das FAA, para dignificar antigos combatentes.

Energia e água

A produção de aproximadamente 40 Megawatts de energia eléctrica, a partir de duas centrais térmicas, minimiza as necessidades da urbe e grande parte da periferia. A rotura de reserva de combustíveis força restrições no fornecimento, numa altura em que a expansão da rede eléctrica está na fase conclusiva.

Entretanto, as ravinas progridem através de vários eixos. A reacção da natureza atingiu níveis preocupantes no bairro Nhama, onde dezenas de famílias perderam as  casas durante a época chuvosa. Depois de um relevante trabalho de contenção no bairro Txizaínga, as autoridades gerem o dilema do principal eixo, no bairro Nhama, que ameaça avançar para  o espaço onde desponta a nova centralidade, cortar a via Saurimo/Luena, rumo ao aeroporto Deolinda Rodrigues.
Por outro lado, o acesso à água potável é tímido, por conta da montagem em curso  de seis novas bombas. No quadro da sua responsabilidade social, Catoca  investiu mais de Akz 300 milhões, para garantir uma disponibilidade de 500 mil litros de água por hora e minimizar o gritante défice que a cidade e preferias enfrentam, devido ao envelhecimento dos primeiros equipamentos da ETA.

Em meio a pressão por escassez de moradias, numa  altura em que as obras na centralidade  paralisaram, esforços são levados a cabo para aumentar a oferta de água e expandir a energia na parte suburbana.
O administrador Neves Romão aposta na "continuidade de esforços para aproximar, cada vez mais, os serviços aos cidadãos.”

Simbolismo


Em respeito às medidas de prevenção contra a Covid-19, definidas pelo Estado de Calamidade, a Administração agendou, no quadro das comemorações, debates e reflexões sobre vários temas, campanhas de limpeza e embelezamento da cidade.As actividades constantes do programa contemplam a distribuição de kits de trabalho a ex-militares,  jovens e famílias mais carentes, realização de  uma feira agro-pecuária e o lançamento de um código de postura do município”.
A jornada em alusão aos 65 anos de Saurimo mobiliza vários segmentos da sociedade, que participam em campanhas de limpeza e embelezamento da cidade e a inauguração de uma escola primária, construída no bairro Candembe.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões