Política

Emirados Árabes Unidos querem mais investimentos em Angola

Bernardino Manje

Jornalista

Os Emirados Árabes Unidos estão interessados em fazer mais investimentos em Angola, além dos vários já em curso no país, anunciou, esta sexta-feira(20), em Luanda, o embaixador daquele país do Médio Oriente.

20/11/2021  Última atualização 08H15
© Fotografia por: Kindala Manuel | Edições Novembro
Khalid Salem Ali Bin Ghalaitah Almheiri deu essa informação à imprensa, à saída de uma audiência que lhe foi concedida pelo Presidente da República, João Lourenço, com quem passou em revista o estado da cooperação entre os dois países.

"Tive a oportunidade de falar com o Senhor Presidente sobre os vários investimentos que os Emirados Árabes Unidos fazem em Angola, incluindo no sector da Agricultura. Mas estamos interessados em fazer mais investimentos", afirmou Khalid Almheiri, sem revelar o volume de negócios entre ambos os países.

O diplomata exprimiu, igualmente, a expectativa das autoridades dos Emirados Árabes Unidos sobre a visita que o Chefe de Estado angolano deverá efectuar, nos próximos dias, àquele país. "Estamos à espera da visita do Senhor Presidente para a melhoria da cooperação entre os dois países, em todos os sectores", disse.

O ministro das Relações Exteriores, Téte António, afirmou, em Setembro, que Angola e os Emirados Árabes Unidos (EAU) podem alargar, ainda no decurso deste ano, o pacote de cooperação existente entre os dois Estados.

O chefe da diplomacia angolana fez essa afirmação no termo de uma audiência que o Presidente João Lourenço concedeu ao ministro de Estado para os Negócios Estrangeiros dos EAU, Sheik Shakhbout bin Nahyan Al Nahyan, com quem abordou, essencialmente, assuntos relacionados com a cooperação bilateral.

Em declarações à imprensa, no termo da audiência, Téte António disse que o encontro cingiu-se, de uma maneira geral, a vários domínios da cooperação económica, com destaque para os Transportes, Agricultura e Indústria.

Ao nível dos Transportes, Angola e os EAU já desenvolvem, entre outras, actividades na aviação, através de voos que ligam as cidades de Luanda e Dubai. Sobre esta matéria, Téte António informou que a ideia, agora, passa por aumentar as frequências.

A transportação de energia foi o ponto analisado neste domínio. O ministro das Relações Exteriores disse que, não obstante o país dispor de barragens, ainda assim é insuficiente, tendo sublinhado que a parte mais difícil e onerosa, neste processo, em termos de investimento, é a transportação do produto.Ainda em Setembro deste ano, os EAU reafirmaram o interesse de aprofundar as relações com Angola e lançar as bases para o fortalecimento da cooperação nos sectores da Agricultura, Pecuária, Pescas e Indústria Transformadora.

A intenção foi manifestada durante a visita de uma delegação do Ministério da Agricultura e Pescas àquele país do Médio Oriente, encabeçada pelo secretário de Estado para a Agricultura e Pecuária, João Manuel Bartolomeu da Cunha.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política