Política

Embaixadores definem agenda dos ministros

André Sibi

Jornalista

Os embaixadores dos Estados-membros da CPLP acreditados em Angola estabeleceram, ontem, em Luanda, os mecanismos do encontro dos ministros dos Assuntos do Mar da Comunidade, tendo em atenção as preocupações com a protecção e conservação dos oceanos, a exploração sustentável dos recursos oceânicos, a prevenção e eliminação da poluição marinha e os princípios basilares da economia azul.

20/05/2022  Última atualização 07H11
Embaixadores dos Estados-membros da CPLP © Fotografia por: DR

A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) tem presente preocupações de segurança em mar, devido ao susto de que têm sido alvo os operadores. Durante a sua intervenção, o secretário de Estado para a Cooperação Internacional e Comunidades Angolanas no Exterior, Domingos Vieira Lopes, explicou que a reunião dos embaixadores definiu os temas a serem abordados na V Reunião dos Ministros do Mar da CPLP, a ter lugar este mês, em Luanda.

A secretária de Estado das Pescas, Esperança Costa, disse que as relações entre os Estados-membros, no domínio dos oceanos, deve passar fundamentalmente pela procura sistemática de fontes de financiamento, a partir de instituições regionais e internacionais. Esta procura, continuou, deve se constituir uma plataforma para ampliar a possibilidade de acesso dos países a fundos de investimento, necessários à transição para a economia azul.

O embaixador de Portugal acreditado em Angola, Francisco Alegre Duarte, destacou o facto de os Estados-membros da CPLP terem um grande domínio costeiro, e, nesse sentido, Angola pode ser uma potência marítima regional, condição, aliás, que a permite produzir a maior parte do seu petróleo mar.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política