Entrevista

Embaixador da Índia pretende promover a prática de ioga em Angola

Isaque Lourenço*

Vidhu P. Nair reconhece o bom momento das relações Índia – Angola, mas também acredita existir ainda margens para crescimento, desde o económico ao social.

25/06/2024  Última atualização 08H01
© Fotografia por: Vigas da Purificação| Edições Novembro

Na entrevista conjunta que concedeu aos Jornal de Angola e Jornal de Economia & Finanças, o representante do país terceiro maior parceiro comercial de Angola, afirma que a Índia tem uma cultura muito antiga, diversa e vibrante, reflectindo a sociedade multi-linguística, multi-étnica e multi-religiosa.

Desde a acreditação que o Senhor Embaixador tem dado um forte impulso à diplomacia da cultura indiana. É essa a grande prioridade?

Sim. É claro que os laços culturais têm sido um dos principais aspectos das fortes relações bilaterais da Índia com Angola. Ambos os países trocaram grupos culturais no passado, incluindo a participação em grandes festivais. Há já alguns anos que a ioga tem vindo a ganhar muita popularidade em Angola. Pretendo continuar esta forte ligação cultural durante o meu mandato.

Em boa verdade, admitimos que a Índia além de milenar também é bastante rica e diversificada em eventos culturais. Como isso pode atrair parceiros e reforçar a cooperação bilateral com Angola em particular?

A Índia tem uma cultura muito antiga, diversa e vibrante, o que reflecte a sociedade multi-linguística, multi-étnica e multi-religiosa. A cultura de Angola é também muito rica e multifacetada. Naturalmente, ambos os países poderiam ser parceiros na promoção da diversidade cultural uns dos outros, o que aumentará os contactos entre as pessoas. Já existe um Acordo de Cooperação Cultural que foi assinado entre ambas as partes em Outubro de 1986.

Quais os próximos grandes eventos culturais da Índia e que a Embaixada em Angola pretende comemorar?

O evento cultural mais importante que a Embaixada realizou foi o Dia Internacional do Ioga 2024 (IDI 2024), no 21 de Junho. Celebrámos o festival das cores 'Holi' em Março deste ano, que contou com uma enorme participação da comunidade indiana, dos nossos amigos angolanos e membros do Corpo Diplomático. No futuro, planejamos celebrar outros festivais indianos populares, como o Diwali, o festival de luzes ainda este ano.

 Pode falar-nos um pouco sobre o que acontece na semana da ioga?

Em preparação para o DII (IDY) 2024, a Embaixada organizou um levantamento de cortina no início deste mês, em 4 de Junho. Temos planejado DII 2024 em grande amplitude na área da Marginal da Baía com protocolo comum de ioga e exercícios de respiração ministrados por renomados mestres de ioga em Angola, uma dança de ioga de fusão com a juventude angolana, etc. O ministro da Juventude e Desporto de Angola foi um dos convidados. Também tivemos a participação da Miss Angola Internacional Teresa Sara durante o evento. A Embaixada enviou um link do Google nas nossas plataformas no Facebook e Instagram onde os participantes interessados se inscreveram no evento.

A ioga tem influência na produtividade da pessoa?

Ioga é derivado da palavra 'Yuj', que significa 'unir' no antigo idioma indiano sânscrito. Ioga é uma união de mente e corpo e aumenta a conexão de uma pessoa com a natureza também. Ioga ajuda os indivíduos a se concentrar na força interior e adoptar uma abordagem holística para a vida levando ao bem-estar. Praticar ioga todos os dias aumenta o estado de alerta, a atenção plena e a produtividade. Ioga ajuda a afligir, refrescar e reorientar em nossas actividades do dia-a-dia.

 Na Índia a ioga é uma prática desportiva, lúdica ou cultural?

Ao contrário da percepção popular, ioga não é somente um exercício feito em um tapete. É mais um modo de vida e leva os indivíduos à atenção plena em pensamentos e acções. Leva todos a viver em harmonia com a natureza e o meio ambiente, promovendo assim o desenvolvimento sustentável. É muitas vezes considerado como "jornada de mim, através de mim e para mim”.

Há escolas de ioga? Quantas e com quantos praticantes?

Existem muitos institutos de ioga reconhecidos pelo Governo na Índia. Uma lista destes pode ser encontrada no site do Ministério de AYUSH, Governo da Índia (https:/ayush.gov.in). O Governo indiano iniciou programas de certificação para profissionais de ioga e reconhecimento formal de instituições de ioga, centros de treinamento e terapia com base em critérios bem definidos. Isso simplificou todas as actividades relacionadas com a ioga e levou à autenticação das práticas de ioga.

 Permita-me ir para a cooperação económica. Como anda a relação Índia - Angola?

A Índia é o terceiro maior parceiro comercial de Angola, partilhando cerca de 10 por cento do comércio externo de Angola. Nosso comércio bilateral actual durante o período de 2023- 24 ficou em 4,1 mil milhões de dólares, com as importações indianas a totalizar os 3,4 mil milhões e as exportações da Índia para Angola em torno de 700 milhões de dólares. Angola é uma importante fonte de petróleo bruto para a Índia - a segunda maior da África. A Índia é uma das principais fontes de produtos farmacêuticos, máquinas eléctricas, automóveis, cereais, produtos petrolíferos refinados, etc., para Angola. Esperamos reforçar ainda mais a nossa cooperação económica bilateral com Angola nos próximos anos.

Que sectores dominam as trocas bilaterais?

A Índia mantém relações políticas muito fortes com Angola, que consideramos ser um parceiro crucial em África. Angola também desempenha um papel vital na garantia da segurança energética da Índia. Tem havido um número crescente de angolanos que visitam a Índia para fins de turismo, tratamento médico e negócios. Muitos estudantes angolanos viajam para a Índia para estudar também.

Qual é o comportamento da balança comercial nos dois últimos anos?

A nossa balança comercial é a favor de Angola principalmente devido à grande quantidade de petróleo comprado pela Índia de Angola. Ao mesmo tempo, as exportações da Índia para Angola registaram um aumento de mais de 50 por cento nos últimos dois anos, enquanto as nossas importações de Angola também subiram significativamente. Os dois países estão interessados em diversificar a carteira do comércio com benefícios recíprocos para ambos.

Como a Índia aproveita o factor "país mais populoso”?

A Índia é o lar de uma das populações mais jovens do mundo, com mais de 60 por cento da população abaixo dos 35 anos. Isto também é verdade para Angola, que tem uma enorme população jovem. O "dividendo demográfico" da Índia e seus jovens qualificados e educados devem impulsionar o crescimento económico do país nos próximos anos. Um grande número de start-ups lideradas principalmente por esses jovens surgiram na Índia, especialmente em novas tecnologias e emergentes, como robótica, inteligência artificial, tecnologia digital, espaço, etc. Eles são fundamentais para manter a posição da Índia como a economia que mais cresce no mundo hoje.

As bolsas de estudos para cidadãos angolanos continuam parte da estratégia de cooperação bilateral?

A Índia tem fornecido 30 bolsas de estudo a estudantes angolanos, no âmbito do programa gerido pelo Conselho Indiano de Relações Culturais (ICCR) do Ministério das Relações Exteriores. Tem havido uma resposta significante dos estudantes angolanos a este programas que é muitas vezes subscrito em excesso. Não pretendemos apenas continuar, mas também expandir o programa nos próximos anos.

 Quantos angolanos residem na Índia e os indianos que estão em Angola?

A Embaixada não dispõe de dados exactos sobre os nacionais angolanos que vivem actualmente na Índia. No entanto, acreditamos que o número ronda de 150 a 200 com base nos vistos emitidos. Quanto à comunidade indiana em Angola, novamente não temos números exactos, pois nem todos se registaram na Embaixada. Todavia, com base no feedback da comunidade, acreditamos que esse número vai entre 5000 a 10.000, incluindo aqueles que vêm para projectos de curto prazo e turismo. Muitos membros da comunidade indiana vivem em Angola há muitos anos e têm contribuído imensamente para o desenvolvimento económico do país através da criação de empresas e emprego para os cidadãos angolanos.

Uma palavra final...

Ioga é o presente da Índia para a Humanidade. Ele transcende a etnia, a fé e as culturas. Agradeço a todos que participaram nas celebrações do DII(IDY) 2024, realizada no dia 21 de Junho, na Baía de Luanda. E pratique ioga todos os dias para uma vida saudável e árdua!

Perfil:

Nome

Vidhu Peethambaran Nair

Cargo  

Embaixador da Índia em Angola desde 1 de Fevereiro de 2024

Estado Civil 

Casado, com Neeraja Nair, museóloga e conservadora de arte

 

Formação

Pós-graduado em Ciências Veterinárias pelo Instituto Indiano de Pesquisa Veterinária, Bareilly, Uttar Pradesh. Possui diploma em Gestão de Exportação e Importação

Trajectória

Ingressou no Serviço de Relações Exteriores da Índia, o serviço diplomático da Índia, em Setembro de 2002

Funções anteriores

Serviu na Embaixada da Índia, Berlim, Alemanha (2004-07) como segundo secretário (política e informação); Ministério das Relações Exteriores, Nova Delhi (2007-10) como subsecretário/secretário-adjunto nas Divisões da África Ocidental, Oriental e Austral da Europa; Embaixada da Índia, Kuwait (2010-13) como primeiro-secretário/encarregado de Assuntos/chefe-adjunto de Missão; Consulado Geral da Índia, Hamburgo, Alemanha (2013-15) como Cônsul Geral; Consulado Geral da Índia, Nova York, EUA (2016-17)...

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Entrevista