Economia

Embaixador anuncia missão empresarial egípcia a Angola

O embaixador de Angola na República Árabe do Egipto, Nelson Cosme, disse há dias, em declarações ao jornal “Daily News Egypt”, que a iniciativa empresarial ocorre na sequência da realização, em Março, de uma mesa redonda de investimentos Angola-Egipto.

20/06/2022  Última atualização 09H30
Egipto vem expressar as suas aspirações para desafios em investimentos © Fotografia por: DR

Nelson Cosme abordou a cooperação entre Angola e o Egipto, os projectos conjuntos no domínio da Energia, o Fórum de Aswan sobre o desenvolvimento sustentável e a COP-27. O diplomata considera que o reforço da cooperação com o Egipto deve assumir uma orientação política e económica ao mesmo tempo e a todos os níveis.

O embaixador valorizou o desenvolvimento das relações bilaterais com o Egipto, destacando o seu papel de liderança no apoio aos esforços de paz e estabilidade no continente africano e a sua principal contribuição para o avanço da agenda conjunta africana 2063, sob égide da União Africana.

A cooperação entre Angola e o Egipto abrange muitas áreas, pois, existem empresas egípcias a trabalharem e com projectos em Angola, como a Elsewedy, Orascom e Arab Contractors. Essas empresas contribuem para processos de reconstrução e de desenvolvimento de Angola, afirmou o diplomata.


Interesse de Angola

Angola está interessada na nova abordagem política e económica de cunho africano que o Egipto adoptou (referência à Agenda 2030 e ao Plano Director 2050) e nas oportunidades de investimentos nos domínios da indústria, energia, tecnologia de informação e mineração. Também, o país procura beneficiar da experiência egípcia na indústria farmacêutica, sobretudo na área serológica.

De referir que as autoridades egípcias forneceram a Angola equipamentos médicos diversos e vacinas contra o coronavírus, equivalente a mais de um milhão de dólares, através de empresas egípcias e do próprio Governo.

Nelson Cosme revelou a existência de projectos conjuntos no domínio da energia, fundamentados no facto de Angola ser um país produtor de petróleo e gás e que procura, presentemente, fortalecer as parcerias com o Egipto e outros países africanos, para desenvolver a sua capacidade técnica e financeira, visando o reforço do desenvolvimento do sector.

O objectivo, segundo o diplomata angolano, é atingir o desenvolvimento sustentável, especialmente nas áreas de refinação de petróleo, petroquímica e armazenamento.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia