Cultura

Elinga Teatro acolhe espectáculos do CIT

A sexta edição do Circuito Internacional de Teatro (CIT), cuja primeira fase decorreu de 30 de Julho a 29 de Agosto, no cine Monumental, em Benguela, realiza entre amanhã e sábado, às 19h00, no Elinga Teatro, as três últimas exibições na capital do país, antes da gala de encerramento no próximo dia 16, na Casa das Artes em Talatona.

08/09/2021  Última atualização 09H20
Actriz Maria João Ganga é a homenageada desta edição © Fotografia por: DR
O grupo Renascer do Sol sobe amanhã, às 19h00, ao palco do Elinga Teatro para exibir o espectáculo "A morte do Joãozinho”, que narra o drama de um casal cuja esposa (Rosa), com o falecimento do marido (João Diazambi),  decide casar-se com o jardineiro, o melhor amigo do seu  marido.

Na sexta-feira, à mesma hora e local, o grupo Bando, Justiça & Artes apresenta a peça "E se os homens fossem assim?”,  uma obra contemporânea que descreve de forma orgânica e dinâmica o conflito de um casal que apenas quer uma noite de prazer... Mas que o destino parece conspirar contra eles que tudo fazem para atiçarem a chama entre quatro paredes...

Do género comédia, o espectáculo é levado à cena pelos actores Alexandre , Rosa Kanhama e Gertrudes Tungo e é de autoria de Alexandre, e tem encenação de Alberto Sanzala.
O grupo Njila Teatro encerra as exibições da sexta edição do CIT em Luanda, no domin-go, à mesma hora e local, com a exibição da peça "Issunje”, uma adaptação do livro de Albino Carlos, com texto de Fernando Carlos e encenação e direcção de Valdemar Francisco.

"Issunje” é uma peça que nos remete para uma época em que a guerra assolava o país, Domingos Viegas parte da sua terra natal para Luanda à procura de melhores condições de vida. Não encontrando, mete-se em burlas adquirindo certidões de óbito várias vezes. Um dia   adquiriu uma certidão com os dados do senhor Domingos Viegas dizendo que ele estava morto e de uma morte bem morrida Issunje!!! Ninguém deve aproveitar  os bens do morto.  

Na semana passada exibiram-se na fase de Luanda do CIT, o Elinga Teatro, com a peça "A Orgia” do colombiano Enrique Buenaventura, com direcção e cenografia de José Mena Abrantes, Kambartes Tetaro com "O Aquário”, CEART com "Os velhos não devem namorar” e Excesso de Cor  com " A vida e a morte no poder das palavras”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura