Mundo

Eleições sul-africanas marcadas para 8 de Maio

O Presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, anunciou em Joanesburgo que as eleições gerais irão decorrer no dia 8 de Maio.

09/02/2019  Última atualização 08H12
DR © Fotografia por: Chefe de Estado sul-africano discursou no Parlamento

Ramaphosa fez este anúncio quinta-feira à tarde durante um longo discurso no Parlamento, consagrado ao relançamento da economia e ao combate à corrupção, sublinhando que, depois da recessão de 2018, o país está a crescer economicamente.
O Chefe do Estado sul-africano prometeu igualmente restabelecer a integridade das instituições e processar as pessoas acusadas de crimes de corrupção.
Ramaphosa prometeu, nomeadamente, um plano de recuperação da Eskom, um gigante público da electricidade, que tem uma dívida de mais de 30 mil milhões de dólares. “A Eskom está em crise e faz pairar um grande risco sobre a África do Sul”, disse Ramaphosa, sublinhando que quer que as empresas do Estado sejam capazes de desempenhar o seu papel no desenvolvimento da economia.Em 2018, o crescimento económico da África do Sul foi de 1,8 por cento, com uma taxa de desemprego de 27,5.
Ainda sobre a economia, o presidente revelou que o grupo francês Total acaba de anunciar a descoberta de uma “importante” reserva de petróleo nas costas sul-africanas.
Reagindo ao discurso, o presidente da Aliança Democrática (AD), Mmusi Maimane, líder da oposição, disse não haver nada que garanta que os corruptos serão julgados. Apesar da baixa da sua popularidade, o ANC, no poder desde 1994, parte claramente favorito para as eleições de 8 de Maio.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo