Sociedade

Educação conta com 22 escolas especiais

Alberto Quiluta

Jornalista

Angola tem 22 escolas especiais e 938 de carácter inclusivo, em 16 províncias, que atendem mais de 40 mil alunos, anunciou, esta segunda-feira, em Luanda, o director Nacional da Educação Especial.

05/07/2022  Última atualização 09H11
© Fotografia por: Edições Novembro
Fernando Laureano, que falava na abertura do 4º Conselho Consultivo do Ministério da Educação, que termina hoje, explicou que apenas Cabinda e Malanje não contam com escolas especiais. 

"O Ministério da Educação orienta as escolas especiais a se redimensionar em escolas inclusivas e em núcleos de apoio de inclusão, para que possam acolher todo o tipo de alunos, não apenas aqueles com deficiência", sublinhou Fernando Laureano, quando dissertava sobre "O Estado da educação, os seus desafios e as estratégias que conduzirão à melhoria significativa da sua qualidade”. 

 Fernando Laureano explicou que um dos objectivos do Ministério da Educação é fazer com que todas as escolas do país se tornem mais inclusivas.

Assegurou que o Executivo presta especial atenção à aquisição de meios para equipar as escolas especiais e carácter inclusivo, apesar de reconhecer algumas dificuldades.

Segundo a ministra da Educação, Luísa Grilo, o 4º Conselho Consultivo tem como objectivo principal avaliar o grau de cumprimento dos programas do Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022 e redefinir as estratégias metodológicas e de acção que visam transformar a Educação, para responder aos desafios da inclusão escolar no país.

 Luísa Grilo acrescentou que, no Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022, o sector da Educação conta com vários projectos e acções que visam melhorar o processo de ensino e aprendizagem, com destaque para o aumento significativo de infra-estruturas escolares, aquisição de meios didácticos, laboratoriais, entre outros.

O estado de implementação do projecto de recuperação do atraso escolar no ensino regular, a proposta de organização curricular do III ciclo de aprendizagem e do ensino primário, os exames nacionais piloto, bem como instrumentos de trabalho e meios de conteúdo da organização do sistema educativo no país constam entre os temas em análise no 4º Conselho Consultivo do Ministério da Educação, que conta com a presença de mais de 200 participantes, entre directores nacionais, provinciais, administradores municipais, chefes de departamento e parceiros do Ministério da Educação.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade