Sociedade

Educação anula concurso público no Cuando Cubango

Carlos Paulino | Menongue

Jornalista

O Ministério da Educação (MED) anulou, oficialmente, quarta-feira(18), as provas de admissão referentes ao concurso público, realizadas no dia 7 de Janeiro deste ano, na província do Cuando Cubango, por serem detectadas várias irregularidades.

19/05/2022  Última atualização 11H15
Ministério apela à calma e assegura para breve a afixação das listas a indicar os locais das provas © Fotografia por: Jaimagens/fotógrafo

O director nacional do Ensino de Jovens e Adultos, Evaristo João Pedro, explicou que o teste referente ao concurso público deste ano serviria para admitir 452 novos professores do ensino primário e do segundo ciclo do ensino secundário.

Em declarações à imprensa local , para explicar um despacho da ministra da Educação, Luísa Grilo, o responsável nacional disse que a anulação do concurso é resultado de um processo de averiguação que determinou ter existido um conjunto de inconformidades.

"Em função dessa constatação, a ministra da Educação, Luísa Grilo, e o governador do Cuando Cubango, José Martins, decidiram anular as provas de todos os 4.715 candidatos inscritos e se proceder a sua repetição num período de aproximadamente 15 dias”, realçou.

Evaristo João Pedro, que é, igualmente, o coordenador da Comissão Nacional de Acompanhamento do Concurso Público no Sector da Educação para o Cuando Cubango, sublinhou que a anulação e a repetição da prova, marcada para o dia 1 de Junho, vão garantir que haja verdade em todo o processo, no sentido de que todos os candidatos que se inscreveram estejam em melhores condições para a realização do teste de admissão.

O director salientou que "o concurso público é regido por normas, ou seja, princípios de lisura, transparência e igualdade de oportunidade que se deve garantir a todos os candidatos, mas não é o que se verificou-se no Cuando Cubango, depois de analisarmos o processo”.

Evaristo João Pedro realçou que esta decisão vai permitir que este concurso público seja concluído da melhor maneira e que todos os professores a serem admitidos na província do Cuando Cubango sejam aqueles que melhores competências demonstrarem na prova.

Acrescentou que, nos próximos dias, serão republicadas as novas listas no sentido de os candidatos apurados para o concurso público saibam onde estão as escolas e turmas programadas nos municípios em que estão inscritos.

Evaristo João Pedro apelou o bom senso de todos os candidatos, numa altura em que alguns estão felizes, pela segunda oportunidade, e outros tristes, por terem de repetir a prova.

Mas, garantiu o reforço da equipa de supervisão e de correcção das provas, para que haja maior lisura neste processo, com vista a não se repetir o mesmo erro que se verificou no primeiro teste.

O responsável realçou que, neste momento, o Ministério da Educação em coordenação com o Governo do Cuando Cubango e as Administrações Municipais estão a criar todas as condições necessárias, quer de logística quer humanas, para a realização da segunda prova e assegurar que a mesma ocorra dentro dos parâmetros estabelecidos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade