Sociedade

Edições Novembro abre fase de renovação de quadros

Alberto Quiluta

Jornalista

A Edições Novembro vai desenvolver um programa de renovação de quadros, principalmente dos jornalistas, para corrigir a média de idade dos funcionários que está acima dos 40 anos, anunciou, ontem, em Luanda, o seu presidente do Conselho de Administração.

25/06/2022  Última atualização 11H15
Funcionários da Edições Novembro comemoram de forma efusiva aniversário do Jornal de Angola © Fotografia por: M. Machangongo | Edições Novembro

Drumond Jaime, que falava na cerimónia de antecipação dos 46 anos de existência do Jornal de Angola (26 de Junho), realçou que a empresa tem estado a fazer um esforço para inverter este quadro, admitindo mais jovens no quadro de pessoal.

O PCA da Edições Novembro avançou que outro desafio da empresa, que tem uma história no jornalismo que se faz em Angola, é a contínua requalificação dos profissionais de diversas áreas, para adaptá-los aos novos tempos.

O gestor principal da empresa de comunicação social acrescentou que uma atenção especial está a ser dada à intensificação das acções de formação, principalmente, para os novos profissionais, no sentido de dotá-los com o espírito em que caminha a organização.

Além disso, Drumond Jaime salientou que a administração da instituição está a trabalhar intensamente na melhoria das infra-estruturas de acomodação, com destaque para o edifício sede, que é um Monumento Histórico.

Nesse quesito, referiu que, apesar da crise económica e a difícil situação que as empresas vivem, era preciso alguma coragem para levar a cabo algumas obras de reparação de estruturas físicas, aquisição de viaturas, câmaras fotográficas modernas, computadores, impressoras e outros meios úteis à instituição.

Drumond Jaime explicou que, dentro da modernização da instituição, inclui-se o processo de melhoria do Jornal Digital, para que a Edições Novembro não seja ultrapassada, por atrasar e entrada na Nova Era.

Quanto às comemorações dos 46º aniversário do Jornal de Angola, o PCA considerou a data, a celebrar-se amanhã, tem um grande significado para uma instituição, principalmente, durante esse período de dificuldades.

"A Edições Novembro faz parte da história do país, por ter nascido nas instituições do passado, que carrega as experiências angolanas e com os registos que existem, mesmo antes da Independência Nacional até aos dias actuais”, referiu o PCA. 

Elevação do Estado Democrático

O secretário de Estado da Comunicação Social, Nuno Caldas, considerou que a comemoração dos 46 anos do Jornal de Angola representa um marco assinalável para o referido órgão de informação público, que tem contribuído, de forma rigorosa, para a elevação do Estado Democrático e de Direito no país.

"A Edições Novembro está no programa de modernização das estruturas e meios técnicos e metodológicos para responder aos desafios actuais do país e do mundo”, referiu.

O secretário de Estado disse que os desafios passam, igualmente, em trabalhar cada vez mais para os títulos regionais da Edições Novembro passarem a informar em Línguas Nacionais.

"O que se pretende é, também, que todo o cidadão, de forma inclusiva, tenha acesso à informação, na perspectiva de uma comunicação de imprensa escrita, em especial da Edições Novembro, mais próxima dos cidadãos”, realçou Nuno Caldas.

Noutro aspecto, o secretário de Estado explicou que a Edições Novembro deu um salto significativo, uma vez que, em pouco tempo, conseguiu imigrar a estratégia para o mundo digital, onde o Jornal Online funciona de minuto a minuto, o que facilita o acesso facilitado a um leque diversificado de informações.

No acto das comemorações do 46º aniversário do Jornal de Angola, foram homenageados dezenas de trabalhadores, com diplomas de mérito e electrodomésticos.

Além do Jornal de Angola, a Edições Novembro é proprietária do Jornal dos Desportos, Economia&Finanças, Jornal de Cultura, Metropolitano de Luanda, Angoleme, Planalto, Ventos do Sul, Litoral, Cinguvu e Nkanda.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade