Cultura

Duo Canhoto leva guitarra e voz ao Memorial

Analtino Santos

Jornalista

O Duo Canhoto é a proposta musical para o concerto intimista desta noite, no auditório do Memorial Dr. António Agostinho Neto, em mais uma edição do projecto “Caixa Artes”.

26/08/2021  Última atualização 10H50
© Fotografia por: DR
No concerto desta noite, a dupla de esquerdinos  apresentará um reportório baseado em temas do álbum "Lado Esquerdo”, não estando descartado novidades do próximo projecto discográfico e outras surpresas, como a poesia de Agostinho Neto.

 Segundo uma nota  organização,  o Duo Canhoto tem contributo muito para a divulgação do cancioneiro popular, nunca descurando esta faceta ao longo da uma carreira que já dura três décadas. 

O Duo Canhoto  é uma das poucas formações que resiste no cenário da trova nacional,  continuadores e renovadores do movimento dos Festivais da Canção Política e Militar, nos quais despontaram, igualmente, nomes como Kafala Brothers, Beto Gourgel, Mito Gaspar, Filipe Mukenga e Gabriel Tchiema. 

Tudo começou quando Antero Ekukui e Guilherme Maurício "Mito” eram militares das FAPLA pertencentes à Brigada Artística e Cultural "26 de Agosto”, das Tropas de Guarda Fronteira de Angola. Ambos esquerdinos, Antero Ekukui é natural da aldeia de Cachau Mbata Mungo (Huam-bo), enquanto Mito nasceu em Bolongongo (Cuanza-Norte). Nesta relação de 36 anos têm combinado estilos como tchissossi, mungomga, kilapanga, semba e outros, essencialmente, dos grupos etnolinguísticos ovimbundu e ambundu, com elementos do jazz, blues e demais géneros de origem africana moldados pela diáspora. 

Oficialmente como grupo desde 1985, mas com trajectórias e conquistas  individuais, Ekukui venceu o Primeiro Festival de Trova, organizado pelo Ministério da Segurança de Estado em Cabinda, e Mito o das Tropas de Guarda Fronteiras. Dez anos depois da existência como grupo venceram o Primeiro Festival da Canção da Rádio Nacional de Angola e Prémio Liceu Vieira Dias. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura