Mundo

Doze pessoas mortas em coluna humanitária

Pelo menos doze pessoas, entre dez elementos do exército e dois civis, foram mortas no sábado numa emboscada, no Norte do Burkina Faso, alegadamente levada a cabo por jihadistas, avança a AFP através de fontes locais e de segurança.

09/05/2022  Última atualização 07H40
© Fotografia por: DR

"este  (sábado) de manhã, uma caravana humanitária com ajuda alimentar escoltada pelos voluntários para a defesa da pátria (VDP) foi alvo de uma emboscada na estrada DoriGorgadji", revelou uma fonte à AFP.

A mesma fonte acrescentou que durante a emboscada foram mortas 12 pessoas, entre dez VDP e dois civis, que eram comerciantes.

Um líder voluntário local, contactado pela AFP, confirmou o número de mortos de "10 VDP", acrescentando que "quatro outros foram feridos e tratados em Dori".

Na sexta-feira, "outros três VDP" morreram noutro ataque em Retkoulga, na província de Namentenga, também no Norte do país, disse a fonte.

Os VDP, auxiliares civis do exército mal treinados e mal armados, estão a pagar um pesado preço na luta anti-jihadista no Burkina Faso.

No sábado à noite, outro voluntário foi ferido num ataque à prisão e centro correccional em Nouna, capital da província de Kossi, no Noroeste do país, disse o mesmo funcionário.

"Várias dezenas de prisioneiros foram libertados na sequência do ataque à prisão e vários escritórios saqueados e veículos incendiados pelos assaltantes", disse ele.

O Burkina Faso, particularmente o Norte e Leste, tem sido alvo de ataques jihadistas desde 2015 por grupos armados, alguns dos quais filiados à Al-Qaeda e ao Estado Islâmico, que já mataram mais de 2.000 pessoas e deslocaram 1,8 milhões.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo