Sociedade

Dois institutos superiores encerrados em Luanda

Por inobservância dos procedimentos legais e desobediência à Lei de Bases do Ensino, foram encerrados esta quarta-feira (15) os institutos superiores privados da Boavista e Politécnico dos Ramiros. Pela mesma razão, tiveram destino similar dois institutos na província do Bengo.

15/09/2021  Última atualização 16H11
Por falta de condições, autoridades fecham institutos superiores © Fotografia por: DR

Antes da medida, havia sido estipulado prazo para conformação dos elementos em falta, mas os promotores desses estabelecimentos foram incapazes de os preencher, pelo que agora, segundo o director Ngilina Filipe, do Gabinete de Inspecção do Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, "a formação dos estudantes não terá efeito retroactivo”.

A responsabilidade civil e criminal é da entidade promotora, ao funcionar sem respaldo legal em Angola, pois a Lei de Bases do Sistema de Educação e Ensino e o Regime Jurídico do Subsistema de Ensino Superior determinam que só podem ministrar formações a este nível as previamente criadas e aprovadas pelo Departamento Ministerial, após avaliação positiva da comissão técnica de vistoria específica para o efeito.

O Instituto Superior Privado da Boavista  possui 1047 estudantes dos cursos de Direito, Informática e Gestão, Economia, Psicologia, Finanças Empresariais, Gestão de Recursos Humanos, Gestão e Administração de Empresas, Contabilidade, Fiscalidade e Auditoria.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade