Sociedade

Doentes de lepra clamam por mais apoio

Domingos Calucipa | Ondjiva

Jornalista

Os doentes de lepra de Oifidi, arredores da cidade de Ondjiva, no Cunene, vivem várias dificuldades assistenciais, que vão desde alimentação, vestuário e saúde, afirmou quarta-feira o soba da localidade.

17/09/2021  Última atualização 09H15
© Fotografia por: DR
Alfredo Ndimuti disse que 25 membros da comunidade, dos 85 que padecem da lepra, estão bastante afectados pela doença. "Muitos perderam a visão e outros ficaram sem mãos ou sem dedos, o que lhes dificulta exercer qualquer trabalho físico sozinhos”.

O soba explicou que esses doentes antes eram acolhidos na leprosaria da localidade, a única da província, mas, por insuficiência na assistência, os referidos doentes deixaram o centro e, agora, residem com suas famílias e a precisar de apoios, sobretudo de alimentos.Actualmente, a leprosaria alberga apenas um doente e sua respectiva família, depois que outros três infectados pela lepra morreram. Os outros doentes foram acolhidos por suas famílias.

Na quarta-feira, o centro recebeu uma visita de solidariedade do Movimento de Apoio Solidário de Angola (MOVANGOLA), que realizou ali uma "Caldeirada Solidária” para toda a comunidade de leprosos da localidade.Francisca Ndamona Vaz, responsável do MOVANGOLA/Cunene, disse que a visita solidária insere-se nas comemorações do 17 de Setembro, Dia do Herói Nacional.

A chefe de Secção da Acção Social e Igualdade do Género da Direcção Municipal do Cuanhama, Maria Sipopi, destacou que a assistência aos doentes tem sido dada dentro das possibilidades."Neste momento, estamos sem nada nos nossos armazéns, daí apelarmos a pessoas de bem para ajudarem esses doentes, porque estão mesmo a passar mal”, disse Maria Sipopi.

A chefe de secção manifestou o desejo de ver reaberto e funcional o posto médico da localidade e a indicação de um enfermeiro, para assegurar a assistência permanente aos doentes.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade