Regiões

Dívida do consumo de água é de 35 milhões de kwanzas

Victória Quintas / Huambo

Jornalista

O volume da dívida acumulada por empresas e instituições públicas pelo consumo de água está avaliado em cerca de 35 milhões de kwanzas, anunciou, na cidade do Lubango a presidente do Conselho de Administração da Empresa Provincial de Águas e Saneamento (EPAS) EP.

07/04/2020  Última atualização 16H33
Edições Novembro © Fotografia por: Ângulo da cidade do Lubango onde várias instituições públicas não pagam o consumo de água

Maria Domingas Tyicusse, que falava no lançamento do plano de distribuição de água gratuita aos moradores de algumas zonas de bairros periféricos da cidade do Lubango, disse que a empresa controla 25 mil consumidores, dos quais 18 mil pagam regularmente o consumo.

A presidente do Conselho de Administração da EPAS da Huíla disse que a maioria dos sete mil clientes que se furtam a pagar o consumo de água é constituída por instituições públicas, facto que contribui negativamente para a saúde financeira da empresa.
Maria Domingas Tyicusse disse que os consumidores que “não regularizarem a situação das dívidas vão, em última instância, sofrer cortes nos próximos tempos, para que não prejudiquem quem tem as contas em dia.
“Continuamos a endereçar cartas de cobrança de dívidas. Estamos a tentar, a todo o custo, renegociações dos valores devidos. Queremos mais clientes na nossa carteira. Por isso, o corte é a última coisa que queremos fazer”, alertou, referindo que a empresa abriu a possibilidade para o pagamento das dívidas por prestações.
Maria Domingas Tyicusse informou que as três estações de captação e tratamento de água, nomeadamente da Tundavala, Nossa senhora do Monte e da Humpata produ

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões