Economia

Diversificação económica tem continuidade garantida

Helma Reis

Jornalista

O Executivo está comprometido com o fomento da produção nacional porque entende que, através deste processo, o país vai ter mais produtos com qualidade e que garantem a contínua sustentabilidade da diversificação da economia, disse, ontem, em Luanda, secretário do Estado para a Economia, Ivan Marques dos Santos.

30/11/2022  Última atualização 10H47
Secretário de Estado da Economia, Ivan Marques dos Santos © Fotografia por: Adriano Caule

Na apresentação de dados preliminares da "Expo Feito em Angola", que decorre de 7 a 11 de Dezembro, na Zona Económica Especial (ZEE), Ivan dos Santos disse que a feira é considerada o local de acesso privilegiado ao mercado, onde o produtor pode apresentar os seus produtos, trocar experiências e aumentar a sua carteira de clientes. O secretário de Estado para a Economia entende que para a continuidade do fomento e da promoção da produção nacional é necessário que o produtor nacional encontre o consumidor final, e para tal é preciso que se criem bases, para que haja equilíbrio na procura e oferta de bens e serviços. 

"O progresso vai permitir substituição da importação, por produtos nacionais, e facilitar o consumo do que é nacional. É deste forma que os produtores vão ga-rantir produtos em quantidade e com a qualidade desejada, bem como garantir a geração de mais postos de trabalho", avança.

Eventos Arena

A primeira edição da "Expo Feita em Angola", a realizar-se de 7 a 11 de Dezembro, na Zona Económica Especial (ZEE), em Luanda, conta, até ao momento, com pelo menos 120 empresas já inscritas.

Os dados foram avançados, ontem, pelo PCA da Eventos Arena, Bruno Albernaz, que recordou ser o tema escolhido desta edição inaugural "A agricultura é  a Base e a Indústria  o Factor Decisivo”.

Bruno Albernaz apresentou os resultados provisórios da preparação técnica, logística e organizacional da Expo, tendo garantido que o processo de plantas e de início da construção dos stands já começou e que, até ao final de semana, tudo deverá estar ao menos em 90 por cento para a conclusão.

"Está tudo a decorrer dentro daquilo que são as nossas expectativas. Com a Expo Feita em Angola, vamos aproximar também quem produz e quem compra, como forma de promover cada vez mais esta montra, para que tudo que é feito em Angola chegue a outros lugares”, disse.

A Expo Feito em Angola é iniciativa do Ministério da Economia e Planeamento.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia