Cultura

Diva Ary dá espectáculo na festa da música no Sumbe

Víctor Pedro|Sumbe

O primeiro dia do Festival Internacional de Música do Sumbe “FestiSumbe”, edição 2022, que encerra na noite de hoje, ficou marcado com actuações de artistas de renome no music hall nacional, que propiciaram um ambiente festivo ao público presente na Marginal do Sumbe.

17/09/2022  Última atualização 06H35
Cantora deu um show a altura do primeiro dia do FestiSumbe, Rapper Biura interpretou sucessos como “Sacanagem”, e Músico do planalto central reconfirmou a popularidade © Fotografia por: Fernando Camilo | Edições Novembro | Sumbe

Nesta edição, o festival homenageia o centenário de nascimento do primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, além de assinalar o 105º aniversário da província do Cuanza-Sul, comemorado na última quinta-feira.

Diva Ary, Bessa Teixeira, Cláudio Fenix e os Tunezas fizeram vibrar o público, no primeiro dia do "FestiSumbe”, que festejou com alegria pelo regresso da considerada "coqueluche” da música na província.

Promovido pela produtora "LS Republicano”, a presente edição do FestiSumbe está a permitir o intercâmbio entre músicos locais e os artistas consagrados na praça nacional.

O primeiro a subir ao palco a Turma D, um grupo local, do estilo kuduro, que não deixou os seus créditos em mãos alheias, pelos sucessos dos três temas do seu álbum, apresentados ao público. Ao cantarem os temas "Ressaca”, "Do Mó Ndengue” e "Amasso” foram acompanhados pelo público, dando mostras do que a noite reservava. Steep Galáxia, do estilo zouk, foi chamado a actuar e sacou da sua "cartola” o melhor que havia preparado para o festival, tendo recebido aplausos e assobios do público, quando interpretou os temas "Ana se concentra” e "Filha Alheia”.

Com a mesma adrenalina, Bessa Teixeira foi o primeiro papão da música a pisar o palco, que muito bem soube "matar” a saudade dos seus fãs. Os temas "Sun Lula”, "Polombetão”, "Mbungi” e outros, já conhecidos do público, mexeram com os convivas, confirmando o carinho que têm pelo músico do planalto central.

Cláudio Fénix, um dos artistas mais esperados pelo público, não decepcionou os presentes. Foi aplaudido do princípio ao fim quando interpretou os temas "Minha Mulher”,  "Não vais comer” e "Volta só já”.

O rapper Biura pisou ao palco para lembrar temas como "Homem Chora”, "Liga o Turbo”,"Sacanagem” e "Barulho”, numa exibição considerada pelo público como excelente.

Depois de muita adrenalina, os Tunezas, a seu gesto, propiciaram um momento de humor, arrancando gargalhadas do público, pelas sátiras que apresentaram.

 

Cantora resgata a mística

Ao encerrar o primeiro dia de show, a Diva do povo, Ary, entrou em palco quando eram 23h30 e sem demora justificou a sua performance e porque é  tratada por Diva do povo. Ao seu gesto contagiante, procurou apresentar ao público diversos temas do seu vasto repertório, com destaque para as músicas "Betinho”, "Jurei”, "Nossa Relação”, "Man Dani”, "Da só”, "Você me escangalha”, "More”, "Poema”, "Gindungo” e outros, que fizeram o público cantar, dançar e vibrar.

Ary manifestou o orgulho por voltar a actuar na presente edição do "FestiSumbe”, que é uma oportunidade para os músicos nacionais, sobretudo os locais, divulgarem os seus trabalhos, "Estava com saudade de vibrar com o público da cidade do Sumbe, que sempre dedicou amor pelo trabalho que faço, o que reacende a minha ligação com os meus fãs”, disse a cantora.

"A LS- Republicano, o Governo da província do Cuanza Sul e público que aderiram à Marginal do Sumbe estão de parabéns, por esta edição de um dos maiores festivais de música que acontece no país. Os realizadores estão de parabéns, mas devo confessar que gostei imenso da actuação dos músicos locais, o que antevê que o Cuanza-Sul tem muitos artistas talentosos, que para se superarem carecem de apoios”, concluiu.

  Bessa Teixeira encoraja  organizadores do festival

Bessa Teixeira, com presença regular no "FestiSumbe”, reconheceu a importância do festival, que considera uma marca que se vai eternizando. "O Festival da Música do Sumbe é hoje uma marca nacional que deve servir para promover a nova geração de artistas”, disse.

Por seu turno, Claudio Fenix mostrou-se satisfeito por ter actuado, mais uma vez, no evento, que considera congregador e espaço de partilha entre a velha e nova geração. "É sempre um sonho actuar num palco como o do ‘FestiSumbe’ e o que mais me marcou foi da conexão com público, um gesto que mostra que os habitantes do Cuanza-Sul ouvem a música nacional”, disse, tendo apelado à produtora de eventos LS-Republicano e o Governo da Província a continuarem a promover o festival para ajudar a catapultar outros jovens que sonham fazer sucesso no music hall nacional.

  Governo do Cuanza Sul celebra 105º aniversário

O director do Gabinete Provincial da Cultura, Francisco Ernesto Ventura, ao apresentar a mensagem do Governador provincial do Cuanza Sul, Job Pedro Castelo Capapinha, felicitou a população Cuanza-Sul, por ocasião do 105º aniversário da província, celebrado na quinta-feira, tendo reiterado a todos para aproveitarem o momento memorável com festa e júbilo. "É importante que a população do Cuanza-Sul desfruta com serenidade, responsabilidade harmonia, dentro das boas normas de convivência, tendo desejado muitas felicidades, progresso e desenvolvimento social, económica e sustentável”, recomendou.

Para hoje, o Festival Internacional de Música do Sumbe reserva a actuação de Alaridos, Edgar Wonder, Bad Ross, irmã Cubana, Flash Mukoma, Atayde Manuel, Waldemar Armandy, David Sousa, Galinha Rija e Os De Banga.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura