Sociedade

Distribuição de água está regularizada no Sequele

Alexa Sonhi

Jornalista

O fornecimento de água potável à Urbanização do Sequele, município de Cacuaco, melhorou significativamente, nas últimas duas semanas, com a entrada em funcionamento da fase três da Estação de Tratamento de Candelabro.

23/04/2022  Última atualização 09H35
© Fotografia por: DR

A referida urbanização tinha ficado privada do fornecimento de água potável, em Março, o que criou sérias dificuldades para os moradores, que, todos os dias, eram obrigados a percorrer as ruas com bidões à cabeça ou mãos, para os sem viaturas, para acarretar o produto.

O porta-voz da Empresa Provincial de Águas de Luanda (EPAL), Vladimir Bernardo, explicou que, agora, o fornecimento de água potável ao Sequele saiu de uma média de quatro horas por dia para 15 horas, apesar de a fase três da referida estação estar, ainda, em experimentação e comissionamento dos equipamentos.

Vladimir Bernardo salientou que, com a entrada em funcionamento em pleno dessa fase da Estação de Candelabro, vão ser adicionados aos actuais 120 mil metros cúbicos de água potável mais 90 mil metros cúbicos por dia.

Essa nova fase vai permitir que um total de 210 mil metros cúbicos de água por dia sejam abastecidos à Urbanização do Sequele e a bairros da Funda, Panguila, Cacuaco, Zona Industrial de Viana, Mulenvos de Cima e de Baixo, Condomínio Vida Pacífica, Cazenga e parte do casco urbano de Luanda.

O porta-voz da EPAL apelou aos moradores do Sequele para usarem a água de forma racional, evitando desperdícios e a efectuarem o pagamento regular da factura do consumo, no sentido de permitir que outros projectos da empresa sejam realizados em benefício de mais bairros.

Osvaldo Gomes, residente no Sequele, há seis anos, que já pensava em mudar de casa, por causa das restrições da água, disse que, agora, sente que a urbanização vive uma fase normal.

"Hoje, quer pela manhã, quer à noite, a água corre nas torneiras. É assim que as coisas devem funcionar, porque o contrário é um martírio para nós”, salientou.

Joana Van-Dúnen, outra moradora, diz-se satisfeita com os trabalhos de melhoria do fornecimento de água ao Sequele. Mas, apelou aos demais moradores a terem algum controlo nas habitações, dada à pressão que está acima da normal, para evitar fugas ou infiltrações nos apartamentos.

"Na minha sala, por exemplo, notei alguma humidade. Em função disso, tive de baixar a pressão a partir do meu contador e evitar estragos maiores”, disse a moradora.



Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade