Política

Diplomata destaca ganhos do país

O ministro conselheiro e encarregado de negócios da Embaixada de Angola em Singapura, Estevão Alberto, considerou, em Manila, Filipinas, positivo “o processo de profundas transformações políticas e socioeconómicas no país, com vista à criação de uma sociedade mais justa e livre”.

21/11/2022  Última atualização 08H46
Cidade da Singapura © Fotografia por: DR

Intervindo na recepção oficial, sábado, em representação do embaixador Daniel António Rosa, por ocasião da celebração do 47º aniversário do Dia da Independência Nacional, disse que apesar de Angola e o mundo enfrentarem uma crise económica e financeira sem precedentes, o Executivo tem tomado as necessárias medidas para reverter, o mais rápido possível, este quadro.

 "Primeiro tivemos a crise da baixa do preço do barril de petróleo nos mercados internacionais, mais tarde a crise pandémica da Covid-19 e agora a crise energética e alimentar, provocada pelo conflito na Europa entre a Rússia e a Ucrânia, que tem resultado no aumento exponencial da inflação e a consequente subida dos preços dos produtos energéticos e outros bens de primeira necessidade”, disse.

O diplomata caracterizou a comemoração do 11 de Novembro de 2022 como um momento particularmente importante e especial para o país, que ocorreu meses depois das últimas Eleições Gerais realizadas em Angola.

Para o ministro conselheiro e encarregado de negócios, a realização das eleições, de 24 de Agosto, vieram reforçar, mais uma vez, a jovem democracia angolana, na letra e no espírito da normalidade constitucional.

"Dos sete partidos e uma coligação de partidos políticos e respectivos líderes concorrentes, os eleitores sufragaram nas urnas, por maioria absoluta, o MPLA e o candidato João Lourenço, como partido e Presidente da República, respectivamente, a fim de conduzirem os destinos da Nação nos próximos cinco anos”, disse Estevão Alberto, perante a comunidade angolana nas Filipinas.

Para o diplomata, as eleições foram consideradas justas, transparentes, credíveis, democráticas, pacíficas, ordeiras e livres, confirmando "a expressão inequívoca da vontade soberana do povo, com tranquilidade e grau de responsabilidade política e cívica dos angolanos e de Angola”.

"Tanto a conquista da Independência Nacional, quanto da paz e da reconciliação foram fruto de muitas lutas e sacrifícios, que a memória colectiva do povo preserva”, realçou.

Relativamente ao mandato, até 2027, do Poder Executivo e do seu Titular, resultante das eleições no país, Estevão Alberto assinalou a prioridade na manutenção da estabilidade política, mediante a promoção, defesa e consolidação da paz, aprofundamento da democracia e cidadania, combate à corrupção, redução das assimetrias sociais, criação de empregos para jovens, de melhores condições de vida para as populações, captação do investimento privado estrangeiro, a projecção de Angola no contexto internacional, entre outras acções notáveis e tangíveis.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política