Cultura

Dia Mundial da Música comemorada em Luanda ao ritmo da Dikanza

Analtino Santos

Jornalista

O mestre Jorge Mulumba, Raul Tollingas, Totó ST, Massoxi, Duo Ximane e Nguami Maka promovem hoje, a partir das 10h00, no Parque da Independência, uma aula aberta de Dikanza, um acto cultural em saudação ao Dia Mundial da Música e do Dia Mundial do Turismo, assinalados hoje e 27 de Setembro, respectivamente.

01/10/2022  Última atualização 07H50
Jorge Mulumba é um dos artistas que irá participar na aula aberta de Dikanza, por ocasião do Dia Internacional da Música © Fotografia por: DR

O evento, uma organização do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, vai ter  transmissão radiofónica, no programa "Compasso Luandense” da Rádio Luanda.

O director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, Manuel Gonçalves, disse que o Dia Internacional da Música na capital do país vai ser celebrado com a Dikanza, por ser um "instrumento nosso e tem o simbolismo para valorizar toda a nossa ancestralidade, assim como os nossos artistas nesta celebração para todos os músicos”.

Em relação à outra efeméride acrescentou que "a música e outras manifestações culturais estão associadas ao Turismo. Por isso, teremos espaços para a gastronomia, artesanatos e outras atracções que determinam o sector do Turismo”.

O responsável do pelouro da Cultura na capital do país avançou os passos que estão a ser implementados para a valorização e dignidade dos artistas, sendo os músicos profissionais liberais a entrega das carteiras profissionais vêm regular e dar dignidade à classe. Em relação aos direitos autorais disse que é importante que a criação artística seja compensada. "Se o arquitecto, pedreiro, engenheiro e outros profissionais ganham pelas obras que fazem é justo que aconteça o mesmo com os músicos”.

Quanto as infra-estruturas, Manuel Gonçalves afirmou estar preocupado porque "temos  poucas salas convencionais para espectáculos, com boas condições acústicas, onde não encontramos problemas técnicos é uma questão que deve ser avaliada”.

O elenco foi escolhido em função do projecto Tuxikina Dikanza, que tem como principal impulsionador Jorge Mulumba.  A dikanza é um instrumento que pode ser feito de cana de bordão ou de bambu, com ranhuras que têm como função produzir o som por via de fricção. Euclides Fontes Pereira "Mestre Fontinhas” do Ngola Ritmos é considerado o melhor tocador de dikanza de todos os tempos. Ressurreição, dos Gingas, António Pascoal, Adolfo Coelho, dos Kiezos, Zé Fininho, Raul Tolingas, Didi da Mãe Preta, Tony do Fumo, Augusto Chacaya, Chico Coio, Bonga, Joãozinho Morgado, Chico Santos, Massoxi, Lolito e Yasmane Santos são algumas das principais referências na execução do instrumento.

História musical

O Dia Internacional da Música presta homenagem à arte e à história musical existente em todo o mundo, independentemente do seu género. A data foi criada pelo Conselho Internacional de Música em 1975 graças a Yehudi Menuhin, violinista e presidente deste conselho. No entanto, foi a Sociedade Internacional de Educação Musical que deu um impulso para a celebração e então, o ano de 1980, declará-lo como o Dia Internacional.

O Conselho Internacional de Música foi criado em 1949 com base em um pedido feito pelo director-geral da UNESCO e agrega vários organismos e individualidades do mundo da música. O seu objectivo inicial era aconselhar a organização sobretudo relacionada à música. Hoje, destaca-se como a maior rede de organizações e instituições para a música no mundo. O seu objectivo é promover o valor da música na vida das pessoas, em todos os sectores da sociedade, divulgar a diversidade musical; a aplicação dos ideais da UNESCO, como a paz e amizade entre as pessoas, a evolução das culturas e a troca de experiências.

O principal objectivo deste dia não é apenas destacar os benefícios e importância da arte musical em todo o mundo, mas também promover a paz e amizade das nações através da união gerada a partir da música. Sabe-se que a música é uma forma de arte universal que atravessa as barreiras e que pode unir as populações com um mesmo propósito. Este dia é comemorado a 1 de Outubro de cada ano.

Apesar de ter um título de Dia Internacional, esta data ainda não tem sido unificada em todo o mundo e tem variações no seu nome e data ao redor do mundo. Por exemplo, países como Colômbia, Espanha, México, Argentina, Peru e Venezuela,  com outros ao redor do mundo, comemoram a arte musical com a Festa de Música. Esta celebração tem lugar a 21 de Junho de cada ano e teve origens em França.

O Dia Internacional da Música não é celebrado apenas a 1 de Outubro de cada ano. Alguns países alteram esta data e propõem uma origem diferente. Um exemplo claro é o Chile, que celebra o Dia Internacional de Música homenageando a Santa Cecilia a 22 de Novembro de cada ano. Esta Santa é reconhecida como a santa católica padroeira dos músicos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura