Regiões

Detidos membros de quadrilha de assalto em Moçâmedes

Maria Cavela | Moçamedes

Jornalista

O Comando Provincial da Polícia do Namibe, através do Departamento de Investigação de Ilícitos Penais, deteve dois cidadãos nacionais integrantes de uma quadrilha que nos últimos dias, com recurso a arma de fogo e branca (faca), se dedicavam ao furto e roubo de motorizadas e agressão a mototaxistas no município de Moçâmedes.

15/11/2021  Última atualização 21H44
© Fotografia por: DR

As acções concretizadas pelos marginais incluía fazer-se passar por professores e estudantes uniformizados de batas escolares, solicitando o serviço de mototáxi, para depois atacarem no destino previamente indicado e planejado para o assalto, segundo informou o porta-voz da polícia no Namibe, Ernesto Calianguila.

"A colaboração e apoio dos populares têm ajudado a polícia na resolução e reposição da ordem e tranquilidade pública. E mais uma vez,  fruto das denúncias feitas,  foi possível recuperar nove motorizadas das várias roubadas”, sublinhou.  

 Ernesto Calianguila disse que nas primeiras impressões obtidas no interrogatório primário, veio a tona que trata-se de cidadãos provenientes da província do Huambo, com parcerias de alguns cidadãos das províncias da Huila e Luanda que se dedicam na venda das motorizadas roubadas no Namibe.

O porta-voz informou que os autores de furto e roubos de motorizadas na província revelaram que a actuação era feita de acordo com a qualidade da motorizada e que agrediam fisicamente os interpelados em caso de resistência na entrega do meio.

Garantiu que a polícia do Namibe tem estado no encalço da quadrilha, para tornar frustradas várias acções que podem por em causa a tranquilidade pública e bem-estar dos cidadãos que pretendem dar sustento às suas famílias.  

Uma fonte do Hospital Provincial do Namibe "Ngola Kimbanda” confirmou a entrada de pacientes com sinais de espancamento e corte por objectos como faca, cacos ou ferros por alegado assalto declarado na via pública, efectuada muitas vezes por delinquentes disfarçados de mototaxistas,  principalmente no período das 18 às 22 horas,  nos bairros Valódia e 5 de Abril.

Para o sociólogo Manuel Candolo, a falta de recursos de muitas famílias, principalmente os residentes no corredor sul do país, muito afectada pela seca cíclica que impede produção de bens alimentares, tem motivado e estimulado a prática de furtos e roubos.

Na visão do sociólogo, as ondas de criminalidade na província que já resultaram em várias mortes nos últimos tempos é um sinal de alerta a quem deve aplicar as políticas públicas de inclusão.

Balanço

De acordo com o relatório da Polícia Nacional, no Namibe foram já notificados 247 crimes de natureza diversa, contra 161  (+86) referente ao mês de Outubro,  tendo sido esclarecidos 153  (+41), correspondendo a 62 porcentos de operatividade (-8%), com uma média de 8.2 crimes por dia (+2.9), ao mês anterior.

Foram detidos preventivamente pelos crimes registados 168 cidadãos (+24) em relação ao mês anterior, encaminhados ao poder judicial, para o competente tratamento jurídico-legal, dos quais (12)  do sexo feminino, bem como nove menores recolhidos em regime de prevenção criminal com idades compreendidas entre 11 à 15 anos, implicados nos crimes de furto, roubo, ofensas graves à integridade física, consumo de estupefaciente do tipo cannabis sativa (liamba) e atentado contra à integridade de restos mortais.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões