Regiões

Detido médico por actos de corrupção no Uíge

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) deteve, nesta quarta-feira, um médico do Hospital Provincial do Uíge, por actos de corrupção e recebimento de indevido de valores para a comparticipações na compra de sémis prótese e fio de aço no valor 70 mil kwanzas.

29/06/2022  Última atualização 19H04
© Fotografia por: DR | ARQUIVO

"O médico em serviço João Pinto no mesmo dia, em vez de agir em conformidade, decidiu cobrar o paciente 70 mil Kwanzas. Face a situação o denunciante disse ao médico que iria arranjar esse valor e que voltaria mas tarde", lê-se num comunicado de imprensa da IGAE enviado ao Jornal de Angola

Diante dos factos narrados pelo denunciante, refere a nota, os Inspectores da IGAE e os Oficiais do SIC, deslocaram-se ao Hospital Provincial do Uíge na secção de Estomatologia, onde flagraram o especialista em estomatologia João Pinto, de 53 anos de idade a receber 70 mil Kz.

"O referido medico, diante da situação alegou que já tem procedido desta forma, alegando que tem comprado os materiais em causa com recursos próprios, porque o Hospital não compra", sublinha o comunicado.

De acordo com a IGAE, a conduta do médico em causa constitui crime de enriquecimento sem causa e recebimento indevido de vantagens, previsto no artigo 37º, da lei nº 3/10 29 de Março, Lei da probidade pública e do artigo 357º, da lei nº 38 /20 de 11 de Novembro, código penal.

Diante dos factos e em função da competência material foi detido pelos oficias do SIC e encaminhado ao piquete dos Serviços de Investigação Criminal a fim de ser presente ao Magistrado do Ministério Público para os devidos efeitos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões