Sociedade

Detido fornecedor de armas a meliantes

Avelino Umba|

Um indivíduo, que se apresentava como quimbandeiro e se dedicava a rituais para proteger a vida de marginais, foi detido, em Luanda, pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), sob acusação de ser, igualmente, um fornecedor de armas de fogo usadas para uma série de crimes na via pública e em residências.

23/09/2021  Última atualização 10H40
© Fotografia por: DR
Apresentado na terça-feira, o suposto quimbandeiro é acusado de alugar armas e a fazer preparação (tratamento) de pistolas e armas, para, depois, dividir os bens resultantes dos roubos e furtos.O director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa (GCII) do SIC, Manuel Halawia, que falava no acto da apresentação dos resultados das operações de combate ao furto e roubos de viaturas e motorizadas na via pública, afirmou que a detenção do suposto quimbandeiro resultou da denúncia de um dos criminosos, apanhado pela Polícia, por ter cometido um crime de furto."O suposto quimbandeiro foi referido como o homem forte dos rituais de preparação das armas antes de serem utilizadas em qualquer acção armada, para que nada acontecesse nos assaltos, e foi detido mediante denúncia de um dos seus clientes”, sublinhou.Referiu que, após a denúncia, os efectivos do SIC seguiram a pista sobre o suposto quimbandeiro, que acabou por ser detido na sua residência.Além desses, foram, igualmente, detidos dois cidadãos, acusados de burla na compra de nove motores novos para viaturas de marca Hyundai I.10, através de uma simulação de transferência de 14 milhões de kwanzas, por via de cartão Express, a um cidadão chinês.O cidadão chinês, que supôs que a transferência fosse verdadeira, não tendo confirmado antes a sua conta bancária, entregou nove motores aos criminosos. Passados três dias, ao dar conta da burla, decidiu fazer participação à Polícia.Na busca dos acusados, os efectivos do SIC encontraram os indivíduos em posse de dois motores à venda no mercado dos Correios e recuperaram mais três outros dos noves motores, que ficavam cada no valor de 2.800.000 de kwanzas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade