Economia

Grande prémio “Leão de Ouro” atribuído à empresa Anglobal

Vânia Inácio

Jornalista

O grande prémio “Leão de Ouro”, referente à 35ª edição da Feira Internacional de Luanda (Filda), foi conquistado, na noite de sábado, em Luanda, pela Anglobal, empresa de prestação de serviços nas áreas das telecomunicações e energia.

15/07/2019  Última atualização 09H54
Eduardo Pedro| Edições Novembro

Radiante com a conquista do prémio, entregue na “Gala Leões de Ouro”, realizada no Hotel de Convenções de Talatona (HCTA), onde a 35ª edição da Feira Internacional de Luanda foi oficialmente encerrada, esteve o presidente do conselho de administração da Anglobal, Victor Lima, para quem a distinção representa o reconhecimento de uma trajectória empresarial que começou há 15 anos.
Sobre a Filda, a maior bolsa de negócios em Angola, Victor Lima considerou-a “um verdadeiro espelho” do que o Executivo e parceiros têm feito para que a economia siga o caminho almejado pelo empresariado nacional e estrangeiro.
A premiação “Leões de Ouro”, atribuídos a marcas, empresas e países melhor representados na Filda, este ano realizada sob o lema “Dinamizar o sector privado e promover o crescimento Económico”, contempla 20 categorias, cada uma das quais com nomes específicos, e quatro menções honrosas. A Alemanha, o segundo país, depois de Portugal, que trouxe o maior número de empresas, venceu na categoria “Melhor Participação Internacional”, enquanto a Sodiam e a Suave conquistaram o galardão nas categorias “Melhor entidade de empresas públicas” e “Melhor da indústria e produção”.
A OEC Odebrecth ganhou na categoria “Construção e matérias”, o Porto de Luanda na “Transportes e logística” e a empresa de telefonia móvel Unitel levou o prémio referente à categoria “Telecomunicações e tecnologia de comunicação”.
A C. Woermann, uma das 11 empresas alemãs presentes na Filda, foi o vencedor na categoria “Máquinas e equipamentos”. A empresa alemã distinguida é fornecedora de equipamento técnico, peças sobressalentes, assistência técnica para a indústria, construção, energia, agricultura e silvicultura.
O prémio da categoria “Mobiliário e decoração” ficou com a Las Kansas, enquanto a Zap venceu na “Activação de marcas”, a Bluemater na “Produtos inovadores” e o Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão (SIAC) na “Serviços de utilidade pública”.
A empresa Sodiba, proprietária da marca de cerveja Luandina, ganhou na categoria relativa ao sector de bebidas e a Prodel, empresa pública de produção de energia, foi o vencedor na categoria “Energia e águas”.
O grupo Diside conquistou o prémio da categoria “Agricultura e pescas”, a empresa Biaggio na dedicada à indústria alimentar e a Adinova arrebatou o galardão de “Melhor prestação de serviços”.
Na categoria “Petróleo e gás”, o vencedor foi a multinacional Total, na de “Banca e serviços financeiros” a Empresa Interbancária de Serviços (EMIS) e na “Seguros” a Sol Seguros.
As quatro menções honrosas foram entregues à emissora Luanda Antena Comercial (LAC), Platina Line, Imo Inza e Saudabel.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia