Economia

Pólo de lapidação já tem financiamento

O financiamento para a instalação de um pólo de lapidação de diamantes na Lunda Sul já está disponível, com o que se abre a perspectiva das unidades previstas nesse projecto seram inauguradas nos primeiros meses de 2019, anunciou quinta-feira, em Luanda, o ministro dos Recursos Minerais e Petróleos.  

29/12/2018  Última atualização 08H36
DR

Diamantino Azevedo, que falou sobre as perspectivas do sector no próximo ano ao discursar para responsáveis e trabalhadores do pelouro num acto de cumprimentos de fim-de-ano, lembrou que o pólo, com capacidade para lapidar quatro mil quilates por mês, está afecto à Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama) e à sua participada para a comercialização, Sodiam.
O assunto já tinha sido am-plamente difundido durante o II Conselho Consultivo do Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos na quinta-feira, 13, no Soyo.
Na cerimónia de cumprimentos de fim-de-ano, o ministro também referiu a nova política de comercialização de diamantes, que em 2018 incorporou alterações que permitiram aos operadores elevar as receitas, como é o fim dos contratos de vendas preferenciais.
O ministro confirmou a concretização de projectos de exploração de ouro conduzidos pela empresa estatal Ferrangol, apesar de várias empresas estarem a fazer a prospecção deste minério de forma irregular.
Outros assuntos abordados prendem-se com a forma-ção de quadros na indústria extractiva, com uma mais plena utilização do pólo de lapidação da Lunda Sul e do Instituto Nacional de Petróleos, no Cuanza Sul, onde decorrem trabalhos de finalização e apetrechamento do futuro Instituto Nacional de Petróleos e Minas.
Em relação ao preço do petróleo bruto, o ministro anunciou estratégias para enfrentar a volatilidade, além de outras, como a licitação de novos blocos e a criação de reservas internas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia