Política

Destacado papel da mulher rural na economia familiar

Luisa Victoriano | Malanje

A ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, destacou, nesta quarta-feira(13), o papel da mulher rural na segurança económica do país.

14/10/2021  Última atualização 08H50
Carolina Cerqueira disse que o Executivo continua a investir em políticas sociais e inclusivas © Fotografia por: Santos Pedro| Edições Novembro
Carolina Cerqueira, que discursou, por videoconferência, na abertura do 10º Fórum Nacional da Mulher Rural, que decorreu em Malanje, reconheceu o importante papel que as mulheres rurais desempenham no seio das comunidades para o sustento das famílias e no desenvolvimento económico e social do país.

A ministra reafirmou que o Executivo vai continuar a priorizar a capacitação das mulheres rurais através da superação das suas capacidades profissionais, acesso ao financiamento, apoiando actividades agrícolas lideradas por mulheres, organizações informais e pequenas agricultoras no processo de formalização das suas empresas, formação de técnica comercial, gestão financeira e de contratação.

Lembrou  que as mulheres rurais representam 17 por cento da população e elas participam não só no sustento das suas famílias e das comunidades rurais onde residem mas também na preservação de um conjunto de saber e de valores culturais.

 "É inegável o papel da mulher no meio rural  como pilar da vida familiar e comunitária, através de vários exemplos de coragem e de resiliência", sublinhou.

Considerou fundamental o papel da mulher no desenvolvimento do país, não só  ao nível local como no contexto nacional, apesar dos obstáculos em vários domínios. Reiterou a necessidade do seu empoderamento e garantir uma nova cultura de conhecimento para as questões referentes à propriedade da terra, que possam ser implementadas através dos instrumentos jurídicos.

Disse que apesar das valências que as mulheres do meio rural demonstram, as desigualdades que ainda se verificam são preocupantes, por mostrarem uma realidade com indicadores distantes das metas traçadas no que se refere ao desenvolvimento humano de forma equitativa e justa das zonas mais afectadas pela pobreza e a fome.

Outro grande desafio, disse, é a efectiva participação das mulheres na erradicação da pobreza, na qualidade de partícipes e beneficiárias do Programa Integrado de Desenvolvimento Comunitário.

Acrescentou que estudos recentes monstram que só se tem resultados mais elevados quando se investe nas mulheres, porque elas apostam na protecção social das famílias.

A ministra de Estado lembrou que o lançamento recente do programa denominado "Minha Terra”, que permite a atribuição de títulos de  terra às famílias camponesas, vai criar  melhor certeza e  segurança jurídica da posse das parcelas e desencorajar a  usurpação de terrenos, combater a pobreza e assegurar o desenvolvimento económico e social. Acrescentou que a Covid-19 tem provocado vários constrangimentos, sobretudo na circulação de  pessoas e bens ao nível global e local, causando impacto negativo na economia do país e do mundo.

Políticas sociais

Disse que apesar dos constrangimentos financeiros, o Executivo continua a investir em políticas sociais e inclusivas, algumas das quais visam contribuir para uma estruturação económica mais formal nas comunidades rurais, que envolvem a participação directa das mulheres, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza. Este programa prevê dinamizar o  programa de merenda escolar e inclusão escolar da jovem rapariga, para evitar o abandono escolar nas zonas rurais.

"A entrega de refeições gratuitas em todas as instituições escolares com produtos nutritivos produzidos localmente, poderá representar uma oportunidade para que as mulheres na zona rural possam empreender pequenos negócios, por conhecer os produtos nutritivos nas suas áreas e melhorar as formas de cultivo", referiu.

Ao destacar a importância do 10º Fórum Nacional da Mulher Rural, Carolina Cerqueira disse que o evento vai impulsionar e encorajar o engajamento das mulheres rurais na promoção e produção local.

O governador de Malanje, Norberto dos Santos, enalteceu o papel da mulher na estabilidade das famílias e encorajou a continuar nessa tarefa para o desenvolvimento económico e no combate à fome e à pobreza.
O encontro contou com a participação de mulheres de todas as províncias.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política