Sociedade

Desnutrição: Recém-nascidos são salvos na Huíla

Estanislau Costa | Lubango

Jornalista

No total, 200 recém-nascidos, com desnutrição e outras complicações, deram entrada nas unidades hospitalares do Lubango, Humpata, Chibia, Caluquembe e Quilengues, nos últimos 12 meses, foram salvas pelo leite materno doados por familiares e pessoas de boa fé.

03/08/2022  Última atualização 07H55
© Fotografia por: Dr

A desnutrição dos bebés, a nível da província, explicou a parteira tradicional Fernanda Juliana, é resultado do elevado número de mães adolescentes, que desconhecem os cuidados necessários a ter durante a gravidez.

A parteira tradicional, que trabalha nas zonas rurais do município do Cuvango, lamentou o facto de haver "meninas a terem bebés, sem apanhar uma vacina, durante a gravidez”. "Não fazem nem as consultas pré-natais, ou uma alimentação adequada. Às vezes, nem mesmo cumprem com o repouso necessário durante a gestação”, criticou.

Muitas delas, contou, não sabem o que fazer após o parto, por inexperiência. "Há outras que, por desconhecimento, chegam a dar alimentos aos bebés, dias após o parto, sem se importar com a idade da criança. Umas dão mesmo pirão, alimento impróprio nos primeiros dias de vida. Outras mães abandonam as crianças, com os irmãos ou outros parentes, por se sentirem ainda jovens”, lamentou.

Para o sociólogo António Rafael, "a fuga dos progenitores, tende a deixar os recém-nascidos expostos às várias complicações, entre as quais a desnutrição severa”. A solução nestes casos, explicou, passa pelo recurso, permanente, às unidades hospitalares.

A directora do Gabinete Provincial da Saúde, Luciana Guimarães, defendeu a criação de um banco de leite materno, a nível da província, para minimizar a carência deste nos hospitais maternos e infantis, assim como permitir maior capacidade de apoio das mães aos filhos por várias horas.

"Muitas mães são vendedoras, que ganham a vida deambulando pelas ruas da cidade, sacrificando os bebés, que necessitam de maior atenção e do leite materno com regularidade”, referiu, além de pedir a criação de bancos de leite em todos os municípios com número elevado de vendedoras.

A Semana do Aleitamento Materno teve início na segunda-feira, dia 1, e termina sexta-feira, 7, e tem como propósito despertar a sociedade, sobretudo os habitantes do meio rural, sobre o papel do leite materno ao desenvolvimento do recém-nascido.


Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade