Economia

Desassoreamento de barragem amplia armazenamento de água

Arão Martins | Lubango

Jornalista

As obras de reabilitação e desassoreamento da Barragem das Neves, município da Humpata, província da Huíla, aumentaram os níveis de armazenamento de água, de cerca de quatro milhões de metros cúbicos para seis milhões.

21/06/2022  Última atualização 08H45
© Fotografia por: DR

O director do Gabinete de Desenvolvimento Agrícola do município da Humpata, Yosso Luís, que prestou a in-formação ao Jornal de Angola, disse que foram feitos trabalhos pontuais a nível do paredão da barragem, para colmatar as fissuras, reparação da comporta do descarregador de fundo e toda a estrutura de protecção a nível superior da barragem.

O responsável enalteceu o Plano Integrado de Intervenção Municipal (PIIM), que permitiu aumentar o nível de água para mais de um milhão de metros cúbicos. Com o trabalho feito, de retirada das áreas invadidas pelo lodo, aumentou-se a altura para acima de três metros e tornou-se eficaz o sistema de armazenamento de água.

Yosso Luís defende a continuidade do programa de reabilitação, para se adicionar mais reserva de água aos actuais seis milhões de metros cúbicos. "Essa reserva pode chegar até Setembro, que coincide com o novo ano agrícola”, um pe-ríodo aceitável, para depois se encerrar a barragem e proceder-se o armazenamento e a gestão para a nova campanha agrícola, referiu.

Segundo o director do Gabinete de Desenvolvimento Agrícola da Humpata, o canal da Barragem das Neves tem uma extensão total de 38 quilómetros, dos quais apenas 11 quilómetros sustentam a actividade de 1.450 agricultores, que produzem numa área de 1.620 hectares.

Em média, informou, são recolhidas 15 mil toneladas de produtos diversos, entre cereais, frutas e legumes. Esclareceu que, com mais água, o interesse de trabalhar a terra aumenta no município. Yosso Luís esclareceu, ainda, que com os trabalhos realizados o interesse das pessoas em trabalhar a terra supera os actuais números.

Produção de alimentos

O município da Humpata produz, anualmente, 1.010 toneladas de produtos diversos, sendo o desassoreamento da Barragem das Neves um contributo considerável ao Programa de Combate à Pobreza, segundo a administradora Rita Miranda Soma.

A administradora da Humpata referiu que os trabalhos desenvolvidos pelo PIIM, no campo da Agricultura, fazem com que haja maior produtividade, com rendimentos para a população camponesa e agricultores do município bastante visíveis.

No âmbito do PRODESI, foram cadastrados na Humpata, no Portal de Produção Nacional (PPN), 820 produtores, num processo que continua a ser sustentado por seis agentes de apoio aos produtores (AMP). Quanto ao alívio económico, cinco empresas foram financiadas. Rita Miranda Soma realçou que, em fase de financiamento, no âmbito do FADA, existem quatro produtores.

A administradora informou que três agentes económicos foram contemplados com viaturas, para escoamento da produção camponesa.

A Administração Municipal da Humpata controla 27 indústrias, vocacionadas na actividade extractiva (engarrafamento de água de mesa e matéria-prima de apoio à Construção Civil) e transformadora de excedentes da agricultura e pecuária. O município tem quatro cooperativas, sendo duas legalizadas e duas em fase de legalização. Humpata tem 345 comerciantes formalizados, com incidência em pequenos negócios.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia