Regiões

Desabamento de escola deixa alunos ao ar livre no Bailundo

Estácio Camassete | Huambo

Jornalista

Mais de 1.400 alunos da escola do bairro Paraíso, no município do Bailundo, província do Huambo, estão a estudar em condições difíceis, devido ao desabamento de uma escola comunitária que os acolhia nas actividades lectivas.

05/10/2022  Última atualização 19H23
A foto é apenas ilustrativa © Fotografia por: DR | ARQUIVO

No local, professores e alunos relataram que a desenvolver a actividade lectiva com muitas dificuldades, uma vez que trabalhar ao relento, numa época em que as primeiras chuvas já se fazem sentir, o que vai embaraçar o processo de ensino e aprendizagem das crianças.

A directora da escola, Dionísia Augusto, diz ter encaminhado preocupação à Direcção Municipal da Educação, para que num curto espaço de tempo possa resolver o problema do estabelecimento de ensino.

A professora Estefânia Paulo disse sentir-se mal em trabalhar com as crianças nestas condições, o que pode motivar o retardar da aprendizagem das mesmas, uma vez que o número de petizes nas salas de aula é elevado e pede que as autoridades afins enviem mais professores por formas a dividir e formar novas turmas.

"Se as crianças e professores continuarem a trabalhar nestas condições, o nível de aproveitamento comparativamente com as outras escolas vai ser muito baixo”, referiu o professor Arão Cassoma citado hoje pela Rádio Nacional de Angola.

Por seu turno, o soba da localidade Aurélio Kaundi pede para que as autoridades locais façam alguma intervenção na situação que está a preocupar os encarregados da educação da regedoria, tendo lamentado as condições em que estão submetidas as crianças e os professores.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões