Opinião

Deputados e municípios

Gostava que os deputados da Assembleia Nacional visitassem com frequência os municípios, para se inteirarem dos problemas das populações.

16/12/2019  Última atualização 06H58

Sei que há deputados que se preocupam em saber como vivem as populações, e têm dado informações sobre as condições de vida dos cidadãos. Era bom que os membros do Governo tomassem sempre nota do que esses deputados verificam em várias regiões do país.
Devia, quanto a mim, serem rotineiras as visitas dos deputados aos bairros, principalmente àquelas zonas com problemas gravíssimos de saneamento básico e de falta de água e energia. A propósito da falta de água, não consigo entender até hoje por que razão num mesmo bairro, umas pessoas têm água potável e outras não.
Tenho vizinhos no meu bairro que não têm água há muitos anos e moram a alguns metros da minha casa. O que terá acontecido quando se montaram as canalização para o abastecimento de água.
Quem fiscalizou as obras? Quando as obras foram entregues, houve o cuidado de se certificar se elas estavam bem feitas?
Sei que se cometeram muitos erros, ao nível da fiscalização das obras, e temos de novamente voltar a gastar dinheiro para fazer as mesmas obras.
Mas já não vale a pena chorarmos sobre o leite derramado. Vamos para a frente. Espero que os dinheiros que vão ser disponibilizados no quadro do PIIM (Plano Integrado de Intervenção nos Municípios) venham finalmente resolver muitos problemas das circunscrições municipais.
Que a fiscalização seja desta vez eficiente e que seja feita por gente competente, honesta e patriota. Que os oportunistas que gostam de ganhar dinheiro por via de actos ilícitos sejam impedidos de qualquer forma de estarem ligados à execução de obras públicas.
Que não se insista em pôr na fiscalização pessoas que no passado cometeram actos que não iam ao encontro da defesa do interesse público.
E não é difícil saber quem são as pessoas que no passado prejudicaram o Estado. Que o Laboratório de Engenharia de Angola (LEA) volte a cumprir o seu papel, para que as obras no país sejam bem executadas.
O LEA já foi no passado uma instituição muito respeitada, pelo excelente trabalho que fazia. Que o LEA e os seus quadros sejam de novo valorizados.

Festas na rua

Há agora uma moda que está pegando e que consiste na obstrução de ruas, para se realizarem festas, impedindo a circulação de pessoas e de viaturas. Apelo à nossa polícia para que nos diferentes bairros de Luanda impeça este tipo de prática. Além de obstruírem as vias rodoviárias, essas festas geram poluição sonora.
Há pessoas que não conseguem dormir porque alguém entende que deve por exemplo comemorar o seu aniversário na via pública. Numa cidade deve haver ordem.
Ninguém deve fazer o que quiser. Quem quiser organizar grandes festas que arrende um salão e leve para lá os seus convidados.

Pedro Conceição|Samba

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Opinião