Política

Depois de Suspenso: “Caso Lussati” volta a julgamento em Luanda

A sessão de julgamento do "Caso Lussati" vai ser retomada hoje, depois da suspensão imposta pelo juiz da audiência, isto no dia 29 de Julho, por desentendimento com o corpo de advogados.

15/08/2022  Última atualização 08H00
© Fotografia por: DR
Na altura, segundo informações, a maioria dos advogados que defende os arguidos envolvidos no caso abandonou a sala de audiência, na sequência de uma forte discussão com os juízes da causa.

Pelo facto, o juiz Andrade da Silva decidiu pela suspensão. Lê-se que o ponto de discórdia entre o juiz e os advogados teve a ver com o facto do magistrado judicial ter agravado a medida de coacção de alguns arguidos, num despacho de 6 de Julho, altura em que a sessão de julgamento estava suspensa, porque decorria no Tribunal da Relação de Luanda um recurso intentado por um dos advogados.

A sessão, na ocasião, tinha como principal agenda a leitura da acusação, por parte do Ministério Público e das contestações pelos advogados dos réus, mas o método montado pelo juiz presidente do caso colidiu com as estratégias dos advogados. O juiz abriu o julgamento, atendeu às questões prévias da sessão anterior e deu a palavra aos representantes do Mi-nistério Público para que respondessem, também, às perguntas deixadas pelos advogados.

O juiz Andrade da Silva pediu aos réus a constituírem novos advogados e notificou a Ordem dos Advogados de Angola sobre a atitude de alguns dos seus associados. "Aqueles que viram o seu mandatário a sair da sala têm oito dias para constituir um novo mandatário. Aqueles que não constituírem advogados o Tribunal vai indicar o mandatário oficioso", disse, na altura.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política