Regiões

Departamento de Trânsito faz exames com recurso à tecnologia multimédia

Marcelo Manuel | Ndalatando

Jornalista

O Departamento de Trânsito e Segurança Rodoviária do Cuanza-Norte anunciou, nesta sexta-feira (2), em Ndalatando, que vai passar a efectuar exames em multimédia, a nível local, para quem quiser obter a carta de condução, até Dezembro próximo.

03/09/2022  Última atualização 12H02
Automobilistas vão receber Cartas de Condução em menos tempo depois dos exames © Fotografia por: DR
Os dados foram dados, ao Jornal de Angola, pelo chefe do Departamento de Trânsito na província, José Neto, que, na ocasião, esclareceu ser parte do processo de modernização e inovação dos serviços da Direcção Nacional de Viação e Trânsito, com o propósito de criar mais celeridade e segurança na obtenção da carta de condução.

A intenção, adiantou, é também afastar a figura do examinador durante os exames, de modo a evitar possíveis reclamações por parte dos estudantes, sobre perguntas tendenciosas, garantindo mais lisura, durante as provas, e credibilidade do processo.

O software usado, esclareceu, possui facilidades e qualquer pessoa pode habilitar-se ao seu uso, durante os três meses de formação. "Parte dos equipamentos já está em Ndalatando e o projecto pode arrancar, o mais tardar, até Dezembro”, destacou, acrescentando que a sala de exame vai contar com 12 computadores, para permitir a realização de 24 a 30 exames, por dia.

Os directores técnicos das sete escolas de condução existentes na província, revelou, vão ser habilitados, com formações técnicas, para poderem preparar adequadamente os alunos até ao período dos exames.

 

 Centenas de cartas

José Neto adiantou ainda que o Departamento de Trânsito e Segurança Rodoviária do Cuanza-Norte  emitiu, desde Janeiro até Agosto deste ano, um total de 1.800 cartas de condução, mais 1.107 que em todo o período de 2021.Diariamente, disse, são emitidas 35 cartas.

"O preço oficial para a obtenção da Carta de Condução ligeira é de 27.000.00 kwanzas, enquanto a pesada custa o equivalente a 31 mil kwanzas”, disse.

 

Moto-taxistas

O superintendente chefe da Polícia Nacional apontou melhorias no comportamento dos moto-taxistas, franja que representa 60 por cento do trânsito da província, como resultado das várias acções de sensibilização e fiscalização, realizadas a nível dos dez municípios do Cuanza-Norte.

Durante o primeiro semestre deste ano, informou, houve o registo de 159 acidentes, mais 14, em relação ao mesmo período no ano passado, que resultaram em 43 mortes e danos materiais de 156. 550.000 kwanzas.

Actualmente, a província conta com 130 agentes de trânsito. "Porém, há necessidade de mais 350 para responder à demanda, pelo facto de o Cuanza-Norte ser um ponto de acesso a determinadas regiões do Centro, Norte e Leste do país, o que obriga a criação de dinâmicas redobradas para a inspecção do tráfego rodoviário”, apontou.

José Neto mostrou-se, igualmente, preocupado com a situação de vandalização dos sinais de trânsito, em Ndalatando, um acto feito de noite e torna difícil identificar os prevaricadores.

"A vandalização dos sinais de trânsito diminui a segurança rodoviária, pois estes equipamentos dão informações úteis e contribuem na redução dos acidentes”, criticou o responsável do Departamento Provincial.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões