Política

Defendida mudança de políticas públicas

O decano da Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto, André Victor, defendeu a mudança de políticas públicas de alguns governos africanos para se atenuar o fenómeno da imigração ilegal em Angola.

15/06/2019  Última atualização 07H15
Edições Novembro © Fotografia por: André Victor fez prova para o título de professor catedrático

O académico defendeu esta ideia na quinta-feira, durante uma prova pública em que apresentou uma aula magna sobre o tema “O fenómeno migratório em Angola e suas consequências”.
A prova pública serviu para o provimento à categoria de professor catedrático. André Victor apresentou uma abordagem sobre as motivações, as causas, os níveis estatísticos, as consequências e as soluções do fenómeno da imigração ilegal em Angola.
O agora professor catedrático disse que as políticas públicas de alguns governos africanos estão na base da disparidade do crescimento económico dos países do continente e que têm como consequências os grandes desequilíbrios económicos que impactam directamente nas condições de vida das populações. Isso, por sua vez, tem como consequência a imigração ilegal, para a busca de melhores condições de vida, acrescentou.
Para que Angola possa fazer face a este fenómeno, André Victor sugeriu a adopção de várias medidas, entre as quais a melhoria do sistema de segurança das fronteiras e a educação da população sobre matérias ligadas à segurança nacional.
A mesa de jurados da prova pública foi constituída pelos professores catedráticos Pedro Magalhães, reitor interino da Universidade Agostinho Neto e presidente do acto, Dário Moura Vicente, da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e arguente, Carlos Feijó, da Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto, relator da prova pública e arguente, Jorge Cláudio de Bacelar Gouveia, da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, e Domingos Peterson, do ISCED.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política