Desporto

D'Agosto verga Kabuscorp e reforça terceira posição

Paulo Caculo

Jornalista

O 1º de Agosto reforçou a terceira posição do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão ao derrotar, ontem, o Kabuscorp do Palanca, por 2-1, em jogo de acerto da vigésima quarta jornada, disputado no Estádio 11 de Novembro. O triunfo mantém os militares na corrida por uma das vagas de acesso à próxima edição da competição africana de clubes.

02/05/2022  Última atualização 08H10
No jogo de acerto à 24ª jornada militares levaram a melhor sobre os palanquinos © Fotografia por: ALBERTO PEDRO | edições novembro
Depois de ter vencido o Wiliete, no jogo passado, os militares abordaram o desafio com os palanquinos extremamente motivados e dispostos a somar a segunda vitória consecutiva, de formas a quebrar a onda de resultados intermitentes espelhados nas jornadas anteriores.


Longe da emoção dos dérbis de outros tempos, o duelo entre 1º de Agosto e Kabuscorp não foi emotivo, mas teve períodos de interesse. Tal como se previa, pertenceu ao conjunto do Rio Seco o domínio territorial da contenda. Contribuiu para a forte avalanche ofensiva, a boa organização do meio-campo, com o habitual trio intermédio Macaia, Herenilson e Jiresse a empurrarem a equipa para frente.


Fruto da entrada de rompante protagonizada na partida, os militares a­­­diantaram-se no marcador com golo madrugador, por intermédio de Melono Dala, aos seis minutos. Os palanquinos apenas despertaram para o jogo na segunda parte, tendo chegado ao empate aos 51 minutos, na sequência do golo de Ritche.

O último quarto de hora do jogo foi intenso, com o 1º de Agosto a imprimir enorme pressão sobre a baliza do Kabuscorp, e estes a sacudirem como pôde os momentos de calafrios a que estiveram sujeitos nesse período. E foi numa jogada de insistência que a equipa militar chega ao golo da vitória, por Bito, aos 72 minutos.

Na recepção ao Wiliete de Benguela, no Estádio 22 de Junho, a equipa do Interclube precisou de "puxar dos galões" para arrancar um empate (1-1). Os polícias começaram o desafio a perder, mercê do golo de Ningue, aos 24 minutos e tiveram de experimentar alguns períodos de sufoco, com o adversário a espreitar constantemente o segundo golo. Os pupilos de Beto Bianchi chegaram à igualdade perto do final da partida, aos 90+2', por intermédio de Bito.

O facto é que, incapaz de reter a bola em sua posse, a aposta em jogadas de profundidade, nem sempre resultou ao Interclube e tudo porque a forte muralha defensiva instalada pelo Wiliete não permitiu proporcionar espaços aos donos da casa.

Enquanto isso, no Huambo, o Recreativo da Caála viu-se e desejou-se para vencer o Desportivo da Huíla, num jogo bastante emotivo.

O ataque deliberado foi a principal arma utilizada pelos caalenses para derrubar os militares da Região Sul. Deco, aos 6 minutos, e Malamba, aos 54', fizeram os golos do conjunto do Planalto Central, enquanto Nandinho, aos 65 minutos, reduziu e chegou a dar esperanças aos huilanos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto