Sociedade

Cunene e Namibe estão perto de eliminar a malária

Carla Bumba

Jornalista

As províncias do Cunene e Namibe podem entrar na lista de pré-eliminação de combate à malária, por registarem ocorrências de aproximadamente um por cento da doença, segundo uma investigação de 2015, referida, sexta-feira, em Luanda, pelo secretário de Estado para a Saúde Pública.

19/06/2022  Última atualização 10H05
Franco Mufinda, secretário de Estado para a Saúde Pública. © Fotografia por: Edições Novembro

Franco Mufinda esclareceu que uma dessas regiões do país, o Namibe, apesar de poder entrar, em breve, na lista de pré-eliminação da doença, foi a província com acima de 12 por cento casos complicados, quando a média nacional é de 5 por cento

O secretário de Estado, que falava no Fórum Nacional de Parceiros contra a Malária, defendeu a necessidade de se corrigir algumas situações, daí que a formação dos profissionais deve ser uma aposta prioritária.

Franco Mufinda avançou que o Estado tem um conjunto de estratégias para a prevenção, mas, também, aposta no tratamento e cura, principalmente com foco sobre a criança e a mulher grávida.

A reverenda Deolinda Dorcas Tecas, secretária-geral do Conselho de Igrejas Cristãs (CICA), considerou que a visão da luta contra a malária não difere muito da conspecção do Senhor Jesus Cristo, que pregou a Palavra de Deus   esteve sempre preocupado com a saúde física, emocional e espiritual no combate às epidemias.

"Precisamos de educar, sensibilizar e orientar as pessoas no uso de mosquiteiros para se proteger do insecto (mosquito) que trasmite a doença e causa muitas mortes e desfazer as barreiras que travam essa luta”, apelou.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade