Economia

Cuanza-Sul beneficia de novas embarcações

Luís Pedro|Sumbe

Jornalista

A secretária de Estado para as Pescas, Esperança Costa, procedeu nesta quarta-feira, a entrega de 10 embarcações às cooperativas Ngunza Capolo e Beleza do mar, sedeadas na localidade das Salinas e que exercem a actividade no município do Sumbe, província do Cuanza-Sul.

14/10/2021  Última atualização 11H05
Centro de Apoio à Pesca Artesanal foi reaberto no Sumbe © Fotografia por: Fernando Camilo | Edições novembro
Durante a sua estada no Cuanza-Sul, Esperança Costa, além da entrega de embarcações, procedeu também a reabertura do Centro de Apoio à Pesca Artesanal, visando melhorar o tratamento e processamento do pescado na região. Na ocasião, referiu que a pesca artesanal está já estabelecida, mas continuará a merecer o acompanhamento, pois o seu fomento e expansão criam alternativas para o aumento da produção do pescado, melhoria na dieta alimentar, bem como aumento da renda e criação de novos postos de trabalho para as comunidades.

Esperança Costa acrescentou que, através do Centro de Apoio a Pesca Artesanal, se pretende garantir uma rede de estruturas de apoio ao desembarque para a indústria, como melhorar o sistema na descarga de pescado, o controle da poluição e facilitar a supervisão na fiscalização da actividade pesqueira.

A secretária do estado salientou que o centro de apoio a pesca artesanal serve de infra-estrutura de apoio à comercialização e processamento de pescado, e constitui centros de serviços à frota de pesca artesanal e aos comerciantes de pescado, referiu ainda, que o Executivo pretende criar condições para a eficiência global do sector para o desenvolvimento social e económico sustentável.

A governante fez saber que no âmbito da expansão dos serviços pesqueiro foram contemplados os centros de apoio a pesca artesanal as províncias do Zaire, Namibe e Bengo. Por sua vez, a vice-governadora da província, Emília Tchiwanalile, garantiu total apoio ao sector e a continuação dos trabalhos no sentido de monitorar as actividades entre outras acções que concorrem para o aumento da captura de peixe na região.

Para Augusto Santos, beneficiário afecto à cooperativa Ngunza Capolo, o gesto do Ministério da Agricultura e Pescas é de agradecer. Garantiu, por isso, que a cooperativa vai trabalhar para retribuir a oferta e no aumento dos níveis de captura de pescado.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia