Regiões

Cuando Cubango: Famílias rurais recebem pintos para o fomento da avicultura

Carlos Paulino | Menongue

Jornalista

O projecto do Executivo de Fomento de Produção de Aves distribuiu, recentemente, na cidade de Menongue, província do Cuando Cubango, mil e 500 pintos de raça rústica a 344 famílias vulneráveis, na maioria mutilados de guerra.

06/10/2020  Última atualização 08H00
Carlos Paulino | Edições Novembro © Fotografia por: Autoridades ligadas ao projecto entregaram pintos a centenas de famílias no bairro periférico 11 de Novembro em Menongue

A entrega ocorreu no bairro periférico 11 de Novembro, e cada família recebeu cinco pintos e 50 quilogramas de ração, para alimentar as aves até à fase adulta. As famílias receberam, igualmente, seis toneladas de sementes de milho, feijão-frade, soja, e diversos materiais para a produção agrícola.

O director do Instituto de Investigação Agronómica (IIA) disse, na ocasião, que o projecto visa potenciar as famílias que residem no meio rural, numa combinação entre a produção avícola e a agrícola, “para que se possa obter alguma sustentabilidade e estabilidade económica”.

Segundo João Neto trata-se de um programa sob execução do Ministério da Agricultura e Pescas, embora para as províncias do Bié, Huambo e Cuando Cubango a supervisão seja do Instituto de Investigação Agronómica.

O director do IIA explicou que a entrega de pintos e instrumentos agrícolas visou também dar resposta ao compromisso assumido pela secretária de Estado para as Pescas, Esperança Costa, aquando da última visita àquela localidade, no mês de Agosto. A governante havia prometido apoios à população no quadro da Estratégia de Combate à Pobreza.

Segundo João Neto, o Projecto de Fomento de Produção Avícola tem ainda a finalidade de distribuição de pintos rústicos e ração às famílias vulneráveis, “para que o país possa se tornar auto-suficiente em galinhas e ovos ”.

Além da produção avícola, avançou o gestor, o projecto prevê estender-se, nos próximos tempos, para o fomento da criação de outros animais com realce para coelhos, cabritos e porcos.

Reconhecimento

João Neto enalteceu “a forma activa” como o Governo Provincial do Cuando Cubango está a participar neste projecto e prometeu, da parte da instituição que dirige , “prestar a máxima prioridade no relançamento da economia rural, particularmente das populações da província”.

Por sua vez, o director provincial da Agricultura e Pescas, António Vicente, prometeu distribuir novamente, “em breve”, mais de cinco mil pintos rústicos a cerca de três mil famílias em todos os municípios da província.

António Vicente fez saber que a província já recebeu e distribuiu 2.200 pintos a mais de 500 famílias, sendo 1.850 no município de Menongue e 350 no Cuito Cuanavale.

António Vicente garantiu que técnicos agrários vão ministrar formação aos beneficiários sobre criação de pintos. “Estes técnicos vão fazer também o acompanhamento do processo até à fase adulta dos animais”, assegurou, acrescentando que está em estudo as fórmulas como serão reembolsados os pintos recebidos, a fim de o projecto poder abranger mais famílias.

António Vicente adiantou que o Governo do Cuando Cubango vai implementar um Programa Agro-Pecuário Especial no bairro 11 de Novembro, para que os 2.145 habitantes da localidade possam melhorar a dieta alimentar e obtenham recursos financeiros para outras necessidades.

Na ocasião, a vice-governadora para o sector Político, Social e Económico, Carla Cativa, disse que o projecto vai mitigar a falta de alimentos às populações da província e dará também autonomia às famílias para se assumirem como pequenas criadoras.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões