Sociedade

Cuando Cubango: Execução física de projectos do PIIM em ritmo acelerado

Carlos Paulino | Menongue

Jornalista

Pelo menos 59, dos 76 projectos aprovados, na província do Cuando Cubango, no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), com um orçamento de cerca de 36 mil milhões de kwanzas, decorrem a um ritmo acelerado de execução física.

24/09/2022  Última atualização 08H15
Governador pediu maior responsabilidade a empreiteiros envolvidos nas obras na província © Fotografia por: Carlos Paulino | Edições Novembro | Menongue

Alguns desses projectos, que estão na ordem dos 50 a 85 por cento de execução física, podem ser inaugurados dentro de quatro meses, segundo anúncio do governador José Martins.

O governador deu essa garantia no termo de uma visita, na terça-feira, durante uma jornada de campo para constatar algumas obras do PIIM, na cidade de Menongue e nas comunas do Missombo, Jamba Cueio e Caiundo.

No Cuando Cubango, diferente de outras províncias, os projectos do PIIM arrancaram, oficialmente, no mês de Março deste ano, daí certas obras terem as inaugurações previstas para Dezembro ou Janeiro.

A jornada de campo do governador iniciou na localidade do Ndumbo, a 40 quilómetros da cidade de Menongue, onde decorrem as obras de construção de um posto de saúde, orçado em 239 milhões de kwanzas, cujos trabalhos estão na ordem dos 50% de execução física.

Depois, a comitiva do governante constatou o andamento das obras de duas esquadras policiais, nos bairros Kalupassa e Tucuve, projecto de expansão da rede de distribuição de água potável à Menongue e os serviços de terraplanagem nos bairros 45 Casas, 23 de Março e Tucuve.

José Martins visitou, também, as obras de instalação de uma manga de vacinação, na sede comunal do Missombo e no Caiundo, edificação de uma escola de sete salas de aula e um módulo dormitório no Jamba Cueio,além de um posto de saúde no Caiundo.

José Martins assegurou que os valores para as referidas obras do PIIM existem e, por isso, espera que as empreiteiras trabalham com afinco e maior dedicação.

 Meta é Março de 2023

O coordenador provincial do PIIM, João Bonifácio Cassanga, avançou que a pretensão do Governo é que as obras sejam entregues, na totalidade, até ao primeiro trimestre do próximo ano.

João Bonifácio Cassanga elogiou a postura das empresas que estão a executar, presentemente, os 59 projectos, tendo em vista que algumas só receberam o primeiro pagamento de 15% do orçamento, mas têm a execução física acima de 50%.

Mas, garantiu que todas as questões administrativas, em termos de pagamento, estão a merecer o devido tratamento da parte do Ministério das Finanças, daí que "alguns empreiteiros começaram nesta semana a receber os valores em dívida”.

Em função das novas obras, anunciadas pelo Presidente da República, o responsável apelou para que se concluam, o mais rápido possível, os 76 projectos da primeira fase do PIIM, para que Cuando Cubango não volte a ser prejudicada na próxima fase.

O delegado provincial das Finanças, João Diakondua, referiu que, neste momento, os valores estão disponíveis para a execução de todos os projectos, desde que as empresas remetam os autos de medição às administrações municipais.

"São estas administrações que, posteriormente, vão fazer entrega à Delegação das Finanças, com vista a controlar e avaliar o trabalho que foi realizado para o devido pagamento, a partir da Direcção Nacional de Investimentos Públicos (DNIP).

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade