Regiões

Cuando Cubango: Comunidade San pede mais assistência médica

Nicolau Vasco

Mais de mil membros da comunidade San (Camussequeles), residentes na localidade do Ntopa, a 175 quilómetros da cidade Menongue, no Cuando Cubango, precisam de apoio urgente, devido a um surto de sarna que está afectar as crianças.

09/06/2024  Última atualização 08H12
Membros deste grupo social vivem, geralmente, como nomâdes © Fotografia por: Edições Novembro

A preocupação foi manifestada, ontem, pelo secretário executivo do Conselho Nacional da Família, após uma visita de trabalho de três dias à província, assente na auscultação das comunidades residentes das diversas localidades dos municípios do Cuito Cuanavale e Menongue. 

Ângelo Cambera, que chefiou uma comissão multissectorial integrada por técnicos dos sectores da Cultura, Acção Social e Turismo, disse que a situação constatada na localidade de Ntopa, além de ser preocupante, necessita de uma intervenção urgente.

"O surto de sarna assola os membros da comunidade San desde finais de 2023 e quase todas as famílias foram afectadas pela doença”, disse, acrescentando que as condições de vida dos Khoisan têm sido um dos factores que contribuem na contaminação da doença.

No momento, realçou, o surto de sarna está fora do controlo das autoridades locais de saúde e necessita de uma atenção de emergência. Ângelo Cambera disse que, apesar do surto de sarna, não há relatos de morte de um dos membros da comunidade San, acostumados a alimentar-se de frutos silvestres.

 
Ameaças

A estiagem e as queimadas anárquicas são factores que ameaçam a sobrevivência do povo San, que tem sido obrigado a abandonar as tradicionais aldeias e andar nas matas à procura de alimentos. "É urgente a implementação de políticas para o processo de reassentamento de todas as comunidades San que continuam a viver de forma dispersa, embora o Governo do Cuando Cubango esteja executar um projecto de aldeia modelo comunitária para atender as necessidades deste povo no município de Dirico”, recordou.

Ângelo Cambera informou que o trabalho, em curso, de auscultação de algumas comunidades visa elaborar o Plano de Inclusão e Integração destes grupos, que se estende às demais regiões da Huíla, Namibe e Cunene.

A província do Cuando Cubango, com uma extensão territorial de cerca de 200 mil quilómetros quadrados, conta com 12 mil membros da comunidade San, residentes nos municípios de Menongue, Cuangar, Calai, Dirico, Nancova, Cuito Cuanavale e Mavinga.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões