Sociedade

Cruz Vermelha de Angola doa remédios ao Hospital de Catete

Uma doação de duas toneladas de medicamentos diversos foi entregue, ontem, em Catete, pela Cruz Vermelha de Angola ao Hospital Municipal de Catete, localizado no município de Icolo e Bengo, província de Luanda.

12/06/2021  Última atualização 08H00
© Fotografia por: DR
O presidente da Cruz Vermelha de Angola disse que a doação é resultante do compromisso da instituição humanitária em ajudar o Governo no atendimento às necessidades sociais da população. Alfredo Elavoco Pinto realçou que a Cruz Vermelha de Angola prima pelos direitos sociais, tendo como base o princípio da dignidade da pessoa humana e da solidariedade, por via do atendimento às necessidades primárias da população. 
 Frisou que a vida começa na comunidade, sendo, por isso, necessário garantir os serviços de saúde para que se tenha uma "sociedade forte”. O director-geral do Hospital Municipal de Catete, Renato Palma, agradeceu o gesto da Cruz Vermelha de Angola e adiantou que a doação chegou numa altura em que se regista um surto de malária, que mata, diariamente, entre uma e três crianças, que dão entrada na unidade hospitalar, que atende, por dia, em média, de 250 crianças. 

"Estes medicamentos são bem-vindos, principalmente nesta fase desafiadora que é a de surto de malária e dengue”, acentuou o director-geral do Hospital Municipal de Catete. O Hospital Municipal de Catete tem capacidade para 120 camas, das quais 96 estavam, até ontem, ocupadas, devido à grande procura pelos serviços de saúde, nessa altura do ano. Os casos graves são transferidos para outras unidades hospitalares, como o Pediátrico David Bernardino, por não dispor de uma área de cuidados intensivos. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade