Sociedade

Criminalidade baixou no município do Cubal

A criminalidade a nível do município do Cubal registou uma redução considerável, durante este ano, numa altura em que a Polícia Nacional local registou de Janeiro a Junho 39 crimes de natureza diversa, considerou o comandante da corporação na região.

25/09/2021  Última atualização 05H00
Comando Municipal da Polícia Nacional na Ganda está a precisar de efectivos mais jovens © Fotografia por: DR
O superintendente Bernardo Segunda disse que os dados desse período, em que foram detidos 12 cidadãos e esclarecidos 25 delitos, representam menos de 12 crimes, se comparados a igual período do ano anterior.


O comandante referiu que as ofensas corporais, furtos, roubos de bens diversos, incluindo animais como cabritos e bois, têm estado a preocupar a corporação. A par disso, outra inquietação tem a ver com os crimes praticados com recurso à arma de fogo, principalmente nas comunas da Kapupa e Yambala.



As micro operações realizadas pelas forças policiais durante esse período, resultaram na apreensão de cinco armas de fogo, cinco carregadores com 59 munições, 13 motorizadas, um computador e 14 carteiras escolares.



Rejuvenescimento
dos efectivos
Outra grande preocupação do comandante está relacionada com o facto da maior parte dos efectivos da Polícia local estar sem boa capacidade física, para realizar trabalho de patrulhamento a pé e outros serviços no quadro da segurança pública, devido à idade avançada.


Bernardo Segunda entende que, apesar dessas limitações, o trabalho continua com os efectivos disponíveis, visando sempre a melhoria da segurança pública.



Associado a isso, o comandante apelou para a necessidade da melhoria das estruturas onde funcionam os órgãos da Delegação local do Ministério do Interior e da construção de uma nova sede do Comando Municipal da Polícia Nacional preocupam a corporação.


O município do Cubal registou, durante o primeiro semestre deste ano, nove acidentes, que causaram um óbito e dez feridos. Como causas, o comandante apontou o excesso de velocidade, falta de perícia e a má travessia dos peões.


Chongoroi: faltam meios
No Chongoroi, o Comando Municipal da Polícia Nacional precisa de mais viaturas e motorizadas para responder às solicitações relacionadas com a segurança das comunidades e intensificar o trabalho de patrulhamento.


O comandante municipal da Polícia Nacional do Chongoroi, superintendente Sebastião Nguelengue, referiu que a corporação precisa, igualmente, de mais efectivos e de meios de trabalho.



As actuais estruturas que albergam o Comando Municipal do Chongoroi, herdadas em 1974, estão degradadas. Esse quadro pode mudar, quando terminarem as obras das novas instalações, que decorrem no quadro do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).


No município do Chongoroi, entre os meses de Janeiro e Junho, a Polícia registou 98 crimes, dos quais 88 participados pela população e dez autuados pelos efectivos da corporação.


A ocorrência destes crimes resultou na detenção de 78 elementos, dos quais nove mulheres. Os crimes ocorreram, com maior frequência, nos bairros da sede municipal do Chongoroi e nas comunas da Bolonguera, Malongo e Kutembo.


O comandante Sebastião Nguelengue sublinhou que a situação da criminalidade é calma, sem registo de crimes
violentos, sendo que a média é de um caso por dia, que ocorre no seio família.





André da Costa | Cubal



Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade