Cultura

Crianças do Bengo têm aulas profissionais de Belas Artes

Alfredo Ferreira | Caxito

Jornalista

A preparação da próxima geração de artistas angolanos levou o Centro de Formação de Mú-sica e Artes Cénicas (CEFOMAC) de Caxito, Bengo, a criar um programa especial de en-sino às crianças da província, informou, ontem, o director do espaço, Sizainga Raúl.

28/06/2021  Última atualização 08H05
Alunos têm sido capacitados em determinadas disciplinas artísticas, de forma a explorarem os seus talentos © Fotografia por: Edmundo Eucílio | Edições Novembro | Caxito
Para o director  do centro, a educação artística e cultural é importante para o desenvolvimento psico-motor das crianças e ajuda no resgate dos valores. "É fundamental apostar na formação artística, a nível do Bengo, já que a pro-
víncia tem muitos talentos, alguns dos quais com muito potencial”, contou.

A área de formação profissional, esclareceu, é reservada especialmente às crianças e os cursos são de musica, teatro e dança. "O CEFOMAC tem o objectivo de contribuir para democratização da cultura na sociedade angolana”, continuou.

O coordenador do curso de Teatro e Artes Cénicas, Alberto Sanzala, disse que tem sido muito boa a interacção com os alunos e acredita que estão a ser formados bons actores. Este ano, contou, está a trabalhar nas disciplinas de análises dramáticas e expressão corporal e movimento, arte cénica e sonoplastia.

A leccionar há dois anos, o professor de música José Domingos disse que tem tido uma relação salutar com os alunos, assente na interacção. "Muitos deles têm potencial para conquistar um lugar no mercado artístico nacional”.

Para Herasmo Salvador, encarregado de um dos estudantes do centro, é bom ver o potencial do filho para as artes a despontar. O filho, Mauro, adiantou, está a fazer formação em artes cénicas. Outro caso de orgulho é o de Wilson Helena, cujo filho pretende ser cantor.


Os formandos

Branca Pimentel e Balduíno Gonçalves são duas crianças que frequentam e aprendem artes no centro. A primeira, de 13 anos de idade, está a aprender a tocar piano, enquanto  Balduíno Gonçalves, de oito anos, tem aprendido o segredo do violino.

Desde que começou a frequentar o curso livre, Branca Pimentel disse que já aprendeu notas musicais, representação ritual e canto. Agora, para maior desempenho artístico, está a ter aulas de piano. Além da música, contou, tem, também, uma "paixão” pela dança contemporânea e o ballet clássico.

A completar um mês, desde que iniciou a formação, Balduíno Gonçalves, que sonha um dia tocar numa orquestra francesa, disse que está a aprender muito e os professores são atenciosos.
A frequentarem os cursos livres de curta duração, de três meses, Branca Pimentel e Balduíno Gonçalves fazem parte de um leque de outras 105 crianças. O centro, revelou o director, tem, ainda, 90 crianças a participarem em cursos profissionais de artes. O CEFOMAC, explicou, tem cursos profissionais com a duração de três anos.

O centro é constituído por duas áreas, uma pedagógica e outra administrativa, possui 11 salas de aulas, auditório e biblioteca. Com 13 professores para orientar 195 alunos, dos quais 105 do curso livre e 90 do profissional, o centro, criado a 17 de Setembro de 2014, mi-nistra formação aos jovens até aos 16 anos, desde que tenham concluído a 6ª classe.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura