Cultura

Crianças de Luanda dispõem de Centro Comunitário de Arte

Mário Cohen

Jornalista

Um Centro Comunitário de Arte e Tecnologia, direccionado a crianças da capital do país, com várias áreas do saber, foi inaugurado no sábado, no pátio da MDC - Mundo da Casa, no município do Talatona, em Luanda.

14/11/2022  Última atualização 13H46
Centro tem capacidade para receber 50 crianças diariamente © Fotografia por: Rafael Tati | Edições Novembro

O centro com capacidade para receber 50 crianças por dia, está instalado dentro de uma carcaça de um autocarro recuperado e equipado com mais de seis computadores. Na parte exterior do centro estão disponíveis actividades de pintura, design realista e xadrez.

Em declaração, ao Jornal de Angola, a mentora do projecto, Emília Dias, disse que o Centro Comunitário de Arte e Tecnologia tem como objectivo incentivar o desenvolvimento das crianças, nas áreas de informática, programação robótica e química, assim como são transmitidos habilidades e competências para promoção de empregabilidade no futuro.

Emília Dias disse que outro objectivo do projecto cultural e social que é de transmitir conhecimentos às crianças de tenra idade para um futuro, através da ciência tecnológica e cultura. O centro tem como slogan "Kandengues Cientistas para o futuro”.

A mentora do projecto revelou que começou a projectar a iniciativa por forma a desenvolver actividades que estimulem o intelecto das crianças, uma vez que no país não existe este tipo de espaços.

"Se começarmos desde tenra idade, muitos problemas vão ser supridos porque hoje nos deparamos com adultos que não conseguem usar um computador”, disse Emília Dias, que exortou os escritores que se dedicam a escrita de livros infantis a utilizarem o espaço para o lançamento das suas obras, por forma a fomentar o hábito de leitura no meio das crianças.

Este é o quinto centro comunitário de arte e tecnologia, em Angola. O primeiro foi implementado em 2018, em Lucira, província do Namibe. O Centro Comunitário de Arte e Tecnologia tem o apoio dos Ministérios das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, da Cultura e Turismo, do Instituto Angolano da Juventude, da Unitel, do MDC - Mundo da Casa, da INFRASAT, da Huawei, da Academia dos Kandengues Cientistas e da Embaixada dos Estados Unidos.

O projecto prevê, para a próxima semana, a abertura de mais dois centros em Luanda, sendo um dedicado à educação Steam e outro de orientação aos serviços de saúde, propriamente consultas preventivas ambulatórias.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura