Desporto

Covid-19 reduz público nas bancadas

A lotação dos estádios que vão receber os jogos da 33ª edição do Campeonato Africano das Nações (CAN) vai ser limitada entre 60 e 80 por cento da capacidade máxima, por causa da Covid-19, anunciou a organização.

08/01/2022  Última atualização 08H35
© Fotografia por: DR
"Após várias consultas com o Governo camaronês, à luz da evolução da crise de saúde e dos desafios impostos pela Covid-19, a CAF e o Comité Organizador do CAN concordaram em limitar entre 60 e 80 por cento da capacidade dos estádios, a presença de adeptos durante a Taça das Nações Africanas”, lê-se num comunicado da Confederação Africana de Futebol (CAF).

Os jogos dos anfitriões, treinados pelo português António Conceição, poderão chegar aos 80 por cento da lotação.
A 33ª edição da competição que vai decorrer de 9 de Janeiro a 6 de Fevereiro, nos Camarões, estava marcada para 2021, acabou por ser adiada para este ano, mas mantendo a designação CAN'2021, para não coincidir com a Copa América e o Euro'2020, que foram adiados também devido à pandemia.

As 24 selecções foram repartidas em seis grupos, sendo que apenas o primeiro, o segundo e os quatro melhores terceiros classificados avançam para os oitavos-de-final.

A fase final do CAN vai ser disputada nos Estádios Olembé e Ahmadou-Ahidjo, ambos na capital camaronesa, Japoma (cidade de Douala), Roumdé Adjia (Garoua), Estádio Omnisport de Limbé  (Limbé) e Kouekong-Bafoussam (Bafoussam).    
 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto