Sociedade

Covid-19: Província reforça capacidade de resposta

Carlos Paulino | Menongue

Jornalista

A capacidade de resposta a eventuais casos de Covid-19 na província do Cuando Cubango foi reforçada, ontem, com a recepção de 15 ventiladores, dos quais dez não invasivos e cinco invasivos de oxigénio, cinco mil máscaras cirúrgicas e 400 descartáveis, 400 toucas, 160 viseiras, 200 batas impermeáveis, 100 óculos de protecção, 50 pares de botas de borracha, 20 fatos de biossegurança e dez máscaras de pressão aérea contínua.

22/08/2020  Última atualização 13H27
DR

O material de biossegurança, entregue pela Central de Compras e Aprovisionamento de Medicamentos e Meios Médicos de Angola (CECOMA), será distribuído, nos próximos dias, nos centros de quarentena institucional criados nos nove municípios da província, para que estejam melhor preparados para a prevenção e combate da Covid-19.

O chefe de Departamento de Logística Hospitalar do Gabinete Provincial da Saúde do Cuando Cubango lembrou que, desde o registo dos primeiros casos da Covid-19 no país, já receberam mais de 20 toneladas de materiais de biossegurança da Central de Compras e Aprovisionamento de Medicamentos e Meios Médicos de Angola.
Bernabé Luís dos Santos assegurou que a província do Cuando Cubango conta, neste momento, com um “stock razoável” de materiais de biossegurança, com realce para cerca de 50 mil máscaras para o reforço das medidas de prevenção e combate tão logo se regista os primeiros casos do novo coronavírus na região.

“Por este facto, estamos a fazer a contenção de alguns meios, porque não queremos ser apanhados desprevenidos”, disse.
Referiu que, embora a província não tenha registado nenhum caso positivo de Covid-19, urge a necessidade de reforço do controlo de entrada de cidadãos, tendo em vista que o Cuando Cubango faz fronteira com as províncias do Bié, Huíla, Cunene e Moxico, assim como com a Namíbia e Zâmbia, que têm casos da doença.
Bernabé Luís dos Santos lamentou o facto de muitos cidadãos no Cuando Cubango continuarem a desobedecer as orientações das autoridades sanitárias sobre o uso correcto dos meios de biossegurança, sobretudo da máscara, o distanciamento físico e a lavagem regular das mãos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade