Política

Covid-19: Mais de nove mil famílias vulneráveis recebem apoio

Mais de nove mil famílias vulneráveis estão cadastradas, seleccionadas e controladas ao nível de todos os municípios do Bié para beneficiarem de apoio em bens alimentares durante o Estado de Emergência.

09/05/2020  Última atualização 07H21
DR

A informação foi prestada pela directora provincial do Gabinete da Acção Social, Família e Promoção da Mulher. Belvina Gonçalvesa acrescemtou que mais de 10 crianças foram reintegradas no seio familiar. Belvina Gonçalves garantiu que 22 toneladas de bens diversos foram disponibilizadas para as nove administrações municipais da província do Bié, com objectivo de ajudar as famílias vulneráveis identificadas em várias localidades. Os alimentos, disse, são o resultado da campanha de recolha de donativos para reforçar a ajuda às famílias mais carentes nesta época de emergência.

A responsável informou ainda que 27 pessoas que sofrem de lepra, a viverem no centro de tratamento, bem como outros 65 pacientes externos, também estão a receber apoio. “A cesta básica é composta de arroz, fuba de milho, óleo, massa alimentar, açúcar, sal, detergentes e outros bens, que são distribuídos para todas administrações municipais do Bié”, precisou. Belvina Gonçalves esclareceu que os centros de acolhimento provisório de crianças na rua, o lar de idosos e a leprosaria são as instituições seleccionadas para a entrega de donativos.

Os deficientes, disse, recebem apoios integrados em listas das respectivas famílias, acontecendo o mesmo com as 30 crianças anteriormente alojadas no centro de acolhimento provisório do Cuito. Belvina Gonçalves esclareceu que, entre aquelas crianças, 16 foram entregues às respectivas famílias para melhor socialização, enquanto 14 estão sob a guarda da Direcção da Acção Social, Família e Promoção da Mulher.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política